10 jogos Nintendo Wii que não podes perder

Na hora da despedida, revemos o cream of the cream para a consola que revolucionou a experiência de jogo.

Após seis anos de presença destacada no mercado, a Nintendo Wii cede a sua posição à mais jovem consola da Nintendo, a Wii U. Para a história será sempre apresentada como uma plataforma que revolucionou a experiência de jogo. Estreou-se gerando todo um entusiasmo à sua volta, muitas dúvidas apareceram é certo, viveu de um imenso esforço dos fabricantes de jogos e da confiança dos consumidores e, por fim, entregou o testemunho à consola seguinte, tecnologicamente mais evoluída e preparada proporcionar mais avanço à indústria. A isto chama-se progresso, mas no caso da Nintendo Wii também pode significar outras coisas como sistema dominante de uma geração ou sistema revolucionário.

Superando questões que se avolumaram no final de 2006 sobre a admissibilidade dos comandos por movimento e a sua menor capacidade de processamento por comparação com as outras consolas, a Nintendo Wii rapidamente pulou para a liderança das vendas de hardware. Não precisou de muito tempo. Os jogos casuais ganharam preferência logo no primeiro ano, ao ponto de nunca se ter discutido tanto, certos termos como hardcore gamer ou casual gamer. O mais certo é que ambos coexistam na definição de jogador, que tanto pode apreciar uma experiência complexa, como algo mais simples, só que nunca tivemos um sistema para as massas que fosse um veículo para diferentes experiências de jogo. A Wii alargou as fronteiras do gaming e trouxe mais pessoas para os jogos. O sucesso do método interativo foi de tal modo retumbante que Sony e Microsoft acabaram por aplicar modelos relativamente similares nas suas consolas domésticas.

1
A Nintendo tencionava inicialmente vender a Wii em diversas cores. No lançamento optou por disponibilizar o modelo branco para todos os territórios.

Jogos como Wii Sports, Wii Sports Resort ou Wii Play, fazem parte da lista dos mais vendidos para a Wii. A novidade dos comandos foi um dos fatores decisivos na hora da compra. Mas a sua vocação para o multi player, conjugada com uma acessibilidade que permitia a qualquer pessoa, fosse ela criança ou idosa, partilhar o mesmo jogo, foi um dos pontos que permitiu a muitas pessoas voltarem (ou começarem) a jogar. Ao olharmos para trás apercebemo-nos que apenas faltaram os “blockbusters” multi plataformas. A Nintendo sabia que isso seria inevitável quando aceitou aplicar uma dieta no sistema para o tornar mais económico e acessível a qualquer bolso. Mas à falta disso, ofereceu aos seus consumidores a sua melhor produção, e nisso não falhou, em termos de qualidade do software e de aproveitamento dos comandos.

Durante o tempo de mercado da Wii, e ao contrario de algumas correntes de opinião que vingam pela internet, a Nintendo recebeu um imenso apoio de editoras “third party”. É um erro pensar-se que as consolas da Nintendo só servem para jogar títulos exclusivos da casa. Muitas editoras juntaram-se à especialidade do sistema de comandos por movimentos e produziram jogos não só de conceitos originais, mas também adaptados aos comandos por movimentos. Boa parte desses jogos foram posteriormente convertidos para as outras plataformas, mas a intenção do original ficou bem marcada.

"Ao olharmos para trás apercebemo-nos que apenas faltaram os “blockbusters” multi plataformas. A Nintendo sabia que isso seria inevitável quando aceitou aplicar uma dieta no sistema para o tornar mais económico e acessível a qualquer bolso."

2
Wuhu Island, a ilha que acomodou múltiplas atividades desportivas em Wii Sports Resort.

Findo o ciclo Wii, abre-se uma nova etapa para a WiiU. Não sabemos se a Wii Mini, atualmente disponível apenas no Canadá, irá chegar ao mercado europeu, mas nesta altura a margem de vendas é menor. No entanto, esta é uma oportunidade ideal para reunirem aquele software imprescindível. No meio de tanta oferta, é natural que tenha fugido do nosso radar algum título que queríamos adquirir, mas por uma circunstância ou outra não o fizemos. Muitos dos jogos lançados para a Nintendo Wii ainda se encontram no mercado, mas são já as últimas unidades. Com a produção finda para muitos títulos, haverá jogos enquanto o “stock” perdurar. Alguns são já raros e a sua aquisição só se torna possível a particulares em leilões, dificultando mais a vida para quem quer fazer uma coleção a 100%.

A pensar em limites orçamentais, apresentamos aqui a lista definitiva dos dez jogos imprescindíveis para a Nintendo Wii. É sempre uma tarefa ingrata e complicada, não porque haja falta de bons jogos, mas porque estes são tantos que alguns de boa qualidade têm de ficar de fora. Para a formação desta lista levámos em conta as nossas avaliações ao longo desta meia dúzia de anos, mas também procuramos equilibrar os géneros e seguir um critério da especialidade, havendo dúvidas. Alguns de vós poderão apresentar uma grelha com diferente ordenação. Contudo, o que pretendemos com este top 10 é fornecer um guia de aquisições de última hora, um conjunto de jogos imprescindíveis para a Wii que assinalam o topo de produção para a quinta consola doméstica da Nintendo. Nas páginas seguintes desta peça destacámos os 10 jogos elementares para a Nintendo Wii, juntamente com memórias e particulares momentos que estes jogos nos deixaram.

Publicidade

Salta para os comentários (41)

Sobre o Autor

Vítor Alexandre

Vítor Alexandre

Redator

Adepto de automóveis é assim por direito o nosso piloto de serviço. Mas o Vítor é outro que não falha um bom old school e é adepto ferrenho das novas produções criativas. Para além de que é corredor de Maratona. Mas não esquece os pastéis de Fão.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (41)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários