Uma consola nova Nintendo sem um Super Mario é sempre um desconsolo. Aquela que é uma das melhores e mais antigas mascotes da indústria, continua a seduzir os fãs das plataformas, dos "power ups" e da princesa raptada pelo monstruoso rei Koopa, Bowser. New Super Mario Bros U integra uma secção especial da série. Aliando conceitos tradicionais como plataformas em cenários 2D, este é o Super Mario mais "old school" que está à vossa disposição no mercado e esta nova versão para a Wii U, muito embora seja uma continuação e desenvolvimento dos jogos lançados para a Wii e para a 3DS, vai incluir mais algumas surpresas, assim como um grafismo renovado.

Para os fãs da velha guarda, New Super Mario Bros U serve como revisita às origens da série. Os saltos, os sons, as melodias, os power ups, os inimigos, isto é território genuinamente divertido e que postos tantos anos a Nintendo mostra que ainda sabe como fazer clássicos. O prazer de completar estes níveis horizontais materializou-se por longos e marcantes episódios como o Super Mario Bros 3 ou o brilhante Super Mario World. New Super Mario Bros U diz-nos que mais pode ser feito. Que a Nintendo sabe como refazer e reinventar as suas gemas sem perder de vista o significado do produto para quem joga. Um novo comando e uma consola mais potente ajudam e permitem aos produtores materializar as suas intenções assim como os desejos dos fãs.

Desta vez pudemos ver novos níveis, assim como mais alguns elementos da componente multi jogador. Se da demonstração anterior, ainda à saída da E3, pudemos verificar o funcionamento mais básico do jogo, desta vez vimos novos níveis e uma ou outra mecânica nova. O que não pudemos fio percorrer o mapa mundo. A Nintendo já revelou que a história para este jogo é diferente. Que Mario e Luigi foram atirados do castelo de Mushroom Kingdom para os confins do planeta e que Bowser passou a impor a sua ditadura.

Caminhando de trás para a frente, Mario e Luigi terão imensos territórios a percorrer. A estrutura de progressão também não foi revelada, já que só pudemos percorrer níveis específicos com diferentes graus de dificuldade. New Super Mario Bros U volta a apostar na interação para vários jogadores e presumivelmente o ponto de maior apelo do jogo. Um jogador segura o GamePad, os outros utilizam os Wii remote para controlar personagens. Impedido de escolher e comandar uma personagem, a função de quem segura o comando mágico é essencial num duplo sentido. Permitir que os outros jogadores levem as suas personagens a pontos especiais do nível, ao mesmo tempo que ajuda os novatos. Porém e já se sabe, que podendo atuar em prol dos colegas, também lhes pode fazer a vida negra.

Apesar de partilhar um design muito semelhante às anteriores edição da série, o grafismo presente neste jogo adquire uma expressividade maior. Aos fundos, polidos e brilhantes, acresce um elevado detalhe dos elementos em presença. A alta definição que a Wii U vai entregar permite desenvolver a imagem final, estando agora mais limpa, definida e visualmente muito atrativa. Para os fãs das plataformas isto é um dos elementos mais seguros que vão encontrar.

Uma das novas mecânicas diz respeito às acelerações automáticas da perspetiva em determinado momento. Significa que a qualquer altura o "scroll" automaticamente dispara a velocidade e têm que passar pelos obstáculos, recolhendo os objetos preciosos que puderem com mais perícia de modo a não ficarem presos atrás de blocos ou caírem em abismos. A proximidade das duas personagens controladas pelo Wii remote pode ser útil para que uma delas consiga saltar mais alto, usando a projeção da outra. Isto não é novo, mas sempre integram as soluções cómodas para chegarem aos pontos secretos do nível.

Os jogadores que progridem através dos Wii remote podem competir entre si ou cooperar num determinado objetivo, partilhando power ups e moedas. A competição trará efeitos indesejáveis, especialmente se um dos jogadores ficar sem vidas, obrigando os outros a voltar ao começo.

Do que vimos, New Super Mario Bros U está bem encaminhado para satisfazer os fãs de Super Mario e das plataformas. Bonito graficamente e dotado de um modelo de interação muito preciso, falta ainda saber mais sobre os desafios que a Nintendo está a preparar para a edição e se quem comanda o GamePad pode fazer mais truques. Com uma forte imagem de tradição e eleição, as aventuras de Super Mario e Luigi chegam a tempo de integrar a fornada de jogos de lançamento para a Wii U. A seguir com atenção.

Publicidade

Sobre o Autor

Vítor Alexandre

Vítor Alexandre

Redator

Adepto de automóveis é assim por direito o nosso piloto de serviço. Mas o Vítor é outro que não falha um bom old school e é adepto ferrenho das novas produções criativas. Para além de que é corredor de Maratona. Mas não esquece os pastéis de Fão.

Mais artigos pelo Vítor Alexandre