Platinum Games sobre problema com jogos Japoneses

Maioria dos estúdios não conseguem competir com Ocidente.

Jean Kellams, escritor e coordenador internacional na Platinum Games, escreveu no Twitter os seus pensamentos sobre o estado da indústria de videojogos Japonesa e sobre qual o "problema" que enfrenta.

"O problema com os jogos Japoneses não é serem jogos JPN ou Ocidentalizados. O problema com os jogos JPN é simples: A maioria deles não são jogos muito bons. As pessoas não os compram."

"A maioria das editoras/estúdios do Japão não podem investir dinheiro/mão de obra suficiente para competir com as excecionais produções Ocidentais. O risco é muito alto. Custa dinheiro e suor para destacar as coisas, mas também aumenta o risco. Então a promoção é loucamente cara depois disso."

Kellams acredita que os jogos vendem baseados no espetáculo e como isso é fácil de promover. No entanto é preciso haver boas ideias por debaixo do espetáculo e assim sendo os jogos Ocidentais vendem porque conseguem isso. Vendem porque são bons.

"Os jogos Japoneses podem ser espantosos. Também podem ser rascas." Kellams acredita que se resume a pegar em ideias e temas nos quais és bom e transportar isso de forma a que as pessoas compreendam no teu jogo.

O homem da Platinum acredita ainda que os jogos Japoneses precisam de reduzir a fricção para melhorarem. "Fricção significa que tens que olhar para um personagem e identificar-te com o que ele é suposto representar. Fricção significa nunca subestimar a inteligência da tua audiência. Culturalmente, o design Japonês baseia-se na inclusão. Eles não querem deixar ninguém para trás, portanto adicionam fricção a uma experiência. Exceto que assim passas a caminhar ao ritmo do mais lento no grupo. Estraga a experiência para as pessoas que já a percebem."

"Imaginem que tens que pedir no McDonald's como num menu de opções de um jogo Japonês. Seria horroroso se tivesses estado antes num McD's. Posso aceitar o vosso pedido. Hamburger. Hamburger é um pedaço de carne, duas fatias de pão, ketchup e mostarda. Tens a certeza que queres um hamburger? Sim. Isso é fricção. Os jogos Ocidentais param quando o utilizador diz hamburger. Eles presumem que a intenção do utilizador está inicialmente correta. Os jogos JPN também o deveriam."

Para Kellans os jogos da Nintendo são tão fantásticos e tão bem sucedidos porque são dos jogos mais livres de fricção que temos no mundo.

Salta para os comentários (13)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Xbox aumenta o preço do Xbox Live Gold

Atualização: Microsoft muda de ideias.

Digital FoundryResident Evil Village: Maiden demo examinada na PlayStation 5

4K, ray tracing, desempenho e mais, discutidos pela equipa.

Cyberpunk 2077 é o melhor lançamento digital de todos os tempos

Vendidas mais de 10 milhões de unidades digitais em Dezembro.

Comentários (13)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários