A CD Projekt espera conseguir uma curva de aprendizagem mais suave com a história de Cyberpunk pois considera que a história do seu aclamado The Witcher 2 poderia ser um pouco complexa devido ao complexo mundo que apresentava desde logo.

"O que aprendemos com a série The Witcher é que precisamos de atrair as pessoas com uma curva de aprendizagem mais suave no que diz respeito à história," disse Adam Badowski ao Gamasutra.

"Em Witcher 1, por exemplo, atiramos as pessoas para o meio da história, e presumimos que iriam saber o que estava a acontecer! Mas muitos jogadores disseram-nos que não compreenderam mesmo esta ou aquela relação," acrescentou Marcin Iwinski.

Para Cyberpunk a CD quer mais contexto, que as pessoas conheçam os personagens e o mundo como deve ser. Uma história não linear com mecânicas RPG avançadas é que podemos esperar e a equipa quer criar para o jogo um burburinho similar ao que Game of Thrones conseguiu na TV.

"É o que queremos capturar. Em Cyberpunk queremos criar uma história que é profunda, mas os novatos devem serem introduzidos ao mundo de melhor forma do que foram em The Witcher 2."

A equipa acredita que vão ser os jogadores a moldarem a sua experiência, se querem algo mais profundo e que cresça nesse sentido, aprendendo sobre personagens e mundo, ou se querem um tom mais casual no qual aprendem na mesma mas de diferente forma.

A CDP pretende ainda que este novo jogo tenha maior apelo do que o anterior mas desde já clarifica, "Só para assegurar que somos compreendidos corretamente pelos nossos fãs, isto não significa que vamos simplificar os jogos. Definitivamente não é o caso."

Publicidade

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Mais artigos pelo Bruno Galvão