Em entrevista com o CVG, Frank Gibeau da Electronic Arts afirmou que a companhia não quer alienar os fãs de Dead Space neste terceiro jogo mas que este precisa de ter um maior apelo.

"O que tentamos fazer com cada novo jogo é contar uma história diferente sobre Isaac mas ao mesmo tempo implementar novas funcionalidades e formas de tornar o jogo numa experiência mais ligada. Portanto abraçamos a ideia do cooperativo e tentamos abrir a acessibilidade da PO um pouco ao adicionar um pouco mais de ação, sem esquecer o terror."

"Não podemos não ser um jogo de terror porque é isso que Dead Space é...e ao mesmo tempo não queremos de forma alguma irritar os nossos fãs ao afastá-lo do terror," disse Gibeau sobre as mudanças aplicadas à série.

Gibeau disse que a companhia e o estúdio está atenta aos fãs e estão cientes dos riscos. "Vamos lançar mais elementos nos próximos meses que te mostram o quão profundo é o terro. De forma alguma se afasta da brutalidade ou terror, mas ao mesmo tempo está a abrir-se a uma audiência maior ao adicionar alguns elementos."

O foco está na criação de um maior apelo para a série, para ter mais pessoas a jogar o jogo, cerca de 5 milhões de jogadores, para que a EA continue a investir em Dead Space. Gibeau diz que um número mais baixo que esse pode tornar difícil economicamente desenvolver estes jogos.

Dead Space 3 chega em Fevereiro de 2013 e a EA não quer de forma alguma estragar a experiência da série mas afirma ser necessário captar mais jogadores.

Publicidade

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.