Razões para comprar uma PlayStation Vita

Nós ajudamos a poderem decidir.

A nova portátil da Sony está quase a chegar à Europa e estamos todos muito ansiosos para tê-la nas mãos (ok, nós já a temos). É a portátil de segunda geração que a Sony criou dedicada principalmente aos videojogos e quando a Sony a considera como uma PlayStation 3 portátil, então é porque algo de bom está a caminho. Se leram o artigo anterior dedicado à ressaca nipónica, sabem que permanecemos altamente otimistas quanto ao potencial da portátil e rejeitamos quaisquer cenários que condenam a Vita até os mesmos serem concretizados na Europa. Isto porque aqui por estes lados reina uma imensa curiosidade e entusiasmo para ver do que esta é capaz (os primeiros jogos deixam excelentes indicações para o futuro) e pelo meio da euforia começamos a perguntar a nós próprios, porque estamos nós tão entusiasmados com a chegada da PlayStation Vita? Ao pensar nas respostas ficámos com a ideia que os nossos leitores também pensam o mesmo e que talvez os pudéssemos ajudar a responder dando razões para comprarem uma PlayStation Vita.

Numa altura em que cada vez mais os smartphones colocam em causa a existência de plataformas dedicadas primeiramente aos videojogos, a PlayStation Vita vem para nos mostrar como o futuro precisa dela, pelo menos é o que acreditamos. Mas se alguns preferem quase entrar em modo filosófico e debater validades existenciais, outros preferem simplesmente ficar-se pelo que realmente está no cerne de uma portátil dedicada a videojogos, o fator diversão. Será que este aparelho que vou comprar me vai oferecer diversão? Será que o valor que vou pagar vai ser recompensado? Será que preciso deste novo aparelho e que novidades tem para me oferecer que eu não possa ter já? São algumas das perguntas que certamente estão na mente de muitos consumidores e que pretendemos ajudar a resolver ao dar as nossas próprias respostas.

Assim sendo ficam aqui algumas das razões e alguns dos melhores argumentos que consideramos melhor servir a PlayStation Vita para convencer qualquer consumidor que precisa dela. Independente de tudo, este é um novo grande momento que estamos prestes a testemunhar na indústria dos videojogos e os próximos meses podem ajudar a delinear os próximos anos, e quem sabe até a face da próxima geração de sistemas de entretenimento em termos de videojogos.

O Preço

"Se alguns preferem quase entrar em modo filosófico e debater validades existenciais, outros preferem simplesmente ficar-se pelo que realmente está no cerne de uma portátil dedicada a videojogos, o fator diversão."

1
Consideramos o preço da PlayStation Vita perfeitamente aceitável.

Este é o argumento, ou a questão se assim preferirem, que queremos desde já abordar. Independente da perspetiva que se possa ter sobre os 249,99 euros (modelo Wifi) ou sobre os 299,99 euros (modelo 3G+Wifi) a PlayStation Vita chega a um preço espantoso. Se recuarmos um pouco no tempo, na apresentação na E3 2011 da PlayStation Vita, do seu nome e preço, o valor final surpreendeu a muitos, pois o marco de 300 euros a consola base era a mais apontada. Mas também é certo que tinha mais espanto e encanto em junho de 2011 do que em fevereiro de 2012, mas para o que a PlayStation Vita oferece desde o momento em que sai da caixa, o preço de venda não deixa de surpreender. Estamos num mercado com barreiras psicológicas bem vincadas em termos de preços, mas a PlayStation Vita continua a seguir a filosofia da PSP na qual a Sony oferece um aparelho "Premium" que se associa a uma forma de estar na vida e é mais do que uma consola de jogos, é um centro multimédia completamente adaptado para a atualidade.

Quem comprar uma PlayStation Vita fá-lo-á principalmente pelos videojogos, mas vai ao mesmo tempo estar a ganhar um completo leque de possibilidades para o seu entretenimento. Desde ouvir música, aceder à internet, estar em contacto permanente com amigos e aceder às mais famosas redes sociais, a PlayStation Vita é um centro multimédia que podem usar em qualquer lado a qualquer momento e facilmente o que é caro se torna barato. Por isso, julgo que o preço não é mais nem menos do que o esperado e aceitável, mesmo em tempos de crise que se vive a nível mundial.

Os Jogos

O artigo ainda agora começou e já por várias vezes o escrevi, a PlayStation Vita é principalmente uma portátil dedicada aos videojogos. Debaixo do fogo dos smartphones, existe algo no qual a Vita simplesmente não tem rival atualmente, nos jogos e nas capacidades que oferece às editoras e aos estúdios. Qualquer um com um mínimo interesse pela Vita já viu a qualidade dos jogos que estão a chegar, e dos que já chegaram claro, e quando existem alguns que usam como termo comparativo os melhores produtos existentes na PlayStation 3, então é realmente um bom sinal.

Jogos portáteis com uma profundidade e diversidade comparável às que temos na sala de estar é algo que impressiona e quando temos séries como Uncharted, WipEout, Final Fantasy, Mortal Kombat, Street Fighter, e Metal Gear Solid, entre outros, não podemos deixar de ficar entusiasmados com o futuro. Por outro lado, podemos começar já a pensar como seria um Gran Turismo na Vita, um novo Jak & Daxter, ou um novo inFamous Vita, por exemplo, para imaginar quão risonho pode ser o futuro da nova portátil Sony.

Sem esquecer que existem estúdios já a pensar em novas propriedades intelectuais feitas especificamente a pensar nas características da portátil. O alinhamento inicial, que já abordámos num artigo anterior, é já por si só uma das razões de compra. A Sony compreendeu muito bem que precisava de um killer app, e ter um Uncharted no alinhamento inicial do lançamento de uma consola, é uma aposta ganha, quer para as vendas quer para os jogadores. Uncharted é sinónimo de qualidade, e certamente que quer os fãs, ou novos jogadores, não irão ficar dececionados.

Poder tecnológico

Para dar vida a todas estas experiências de topo, debaixo da superfície a PlayStation Vita está munida de uma tecnologia impressionante. Um processador quad-core ARM Cortex-A9 MPCore e uma gráfica SGX543MP4 + são dois dos exemplos que podemos dar para realçar o poderio que se vai encontrar entre as vossas mãos. Para além das várias ferramentas multimédia que vai permitir obter, o poderio da Vita vai permitir ter uma qualidade impressionante nos videojogos, principalmente na sua componente gráfica. Sentimos sem dificuldade estar realmente a dar um passo em frente para aceder a um leque de produtos que não podemos ter em mais nenhum lado, para os jogar em todo o lado.

Pelo meio vamos ter ferramentas que já são consideradas obrigatórias num aparelho de entretenimento portátil atual mas que até ao momento não foram propriamente vistas num só, mas como já dissemos, é nos videojogos que a Vita mais parece impressionar e estamos mesmo certos que o poder da Vita deve ser admirado, basta ver o que está a caminho, e o que já vimos a chegar.

Poderão ler em detalhe sobre as capacidades tecnológicas da nova portátil da Sony na nossa Análise da PlayStation Vita, onde abordamos questões como qualidade do ecrã, processamento gráfico e muitos mais detalhes.

Cross-Platform Play

É sem dúvida alguma uma das funcionalidades mais espantosas da PlayStation Vita. O Cross-Platform Play vai permitir que os jogadores partilhem saves entre os jogos PlayStation 3 e Vita, podendo assim os jogadores continuarem as suas partidas da forma que bem entenderem. Imaginem que estão a gerir a vossa equipa de FIFA na paragem do autocarro, guardam os dados na PSN e depois chegam a casa para começar logo a jogar. Podem também jogar um qualquer jogo em qualquer lado e ao chegar a casa passar o save para a PlayStation 3 e aí continuar a partida, ou vice-versa, fazendo com que a experiência nunca fique longe de vocês.

Ainda mais interessante vai ser a possibilidade de jogar na PlayStation Vita com jogadores que estão a jogar na PlayStation 3, abrindo assim a porta a uma nova possibilidade no campo dos modos online. Este é o tipo de possibilidades que acreditamos vir a dar uma personalidade distinta e vincada à PlayStation Vita, podendo mesmo ajudar a que se distancie da concorrência. Neste aspeto o futuro das produções ditarão em muito o sucesso da funcionalidade, e talvez neste respeito os jogadores terão uma palavra a dizer, principalmente no seu uso constante. Mas a Sony parece interessada em apostar forte nesta nova funcionalidade, oferecendo à cabeça jogos na PlayStation Vita e que poderão também ser jogados (terão que efetuar o download do jogo) na PlayStation 3. Podem ler quais os jogos que entrarão nesta oferta de lançamento.

PlayStation Vita - Demos PS3 em cross-play.

Salta para os comentários (124)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Recomendado | Death's Door - review - The Legend of Souls

Uma cativante experiência do início ao fim.

Fortnite é um pesadelo, diz José Mourinho

Os jogadores passam demasiado tempo a jogar.

O que estamos a jogar - 31 de Julho

É tu, a que jogos tens dedicado o teu tempo?

Artigo | Spider-Man: Miles Morales tem algo a ensinar aos jogos em mundo aberto

Insomniac Games ressuscitou uma sensação que pensava perdida.

Também no site...

Recomendado | Death's Door - review - The Legend of Souls

Uma cativante experiência do início ao fim.

O que estamos a jogar - 31 de Julho

É tu, a que jogos tens dedicado o teu tempo?

Fortnite é um pesadelo, diz José Mourinho

Os jogadores passam demasiado tempo a jogar.

Parte 2 de Fantasian está quase pronta

Mistwalker promete que será maior que a primeira.

Comentários (124)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários