Epic duvida do sucesso da Vita contra os smartphones

Produtora prefere esperar para ver.

Mike Capps, presidente da Epic, disse que até que a PlayStation Vita obtenha sucesso nos mercados ocidentais a produtora irá adiar o desenvolvimento de jogos.

"Neste momento não estamos a fazer jogos para a Vita, não tenho a certeza de como ela será aceite no nosso mercado Ocidental, mercado esse onde os nossos jogos vendem," disse ele ao GamesIndustry.

E porquê tanta apreensão? A resposta está nos smartphones.

"É uma plataforma muito porreira, mas eu tenho um telemóvel, e é muito difícil concorrer com eles," acrescentou Capps.

Apesar da produtora ainda não apostar nos jogos, ela prontificou-se a fazer com que o seu motor Unreal Engine corresse na portátil para benefício das outras produtoras.

"Usámos a nossa tecnologia na consola desde muito cedo. Penso que fomos um dos primeiros a ter uma, a trabalhar com ela e estivemos no palco na apresentação, porque temos muitos licenciados que estão curiosos com a consola e como tal fizemos a nossa parte," acrescentou Capps.

"Mas não podemos apoiar essa plataforma a 100% a não ser que enviássemos os nossos próprios jogos, só assim saberíamos que tínhamos conhecimento dessa plataforma, e é muito importante para nós fazer isso."

"Somos muito sinceros com o pessoal e dizemos 'Podes ter o mesmo código da Vita que nós temos mas não é a mesma coisa quando enviámos para a Xbox ou iPhone'. É uma decisão de negócio que penso que qualquer pessoas faz, será que esta plataforma é para mim?"

Apesar das duvidas da Epic, a Vita vai contar com um forte catálogo de jogos de lançamento, onde se incluem 12 títulos first-party, já confirmados para o dia 22 de fevereiro, e uma série de títulos third-party.

Salta para os comentários (27)

Sobre o Autor

Luís Alves

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Conteúdos relacionados

Recomendado | Death's Door - review - The Legend of Souls

Uma cativante experiência do início ao fim.

Fortnite é um pesadelo, diz José Mourinho

Os jogadores passam demasiado tempo a jogar.

Artigo | Spider-Man: Miles Morales tem algo a ensinar aos jogos em mundo aberto

Insomniac Games ressuscitou uma sensação que pensava perdida.

O que estamos a jogar - 31 de Julho

É tu, a que jogos tens dedicado o teu tempo?

Também no site...

Recomendado | Death's Door - review - The Legend of Souls

Uma cativante experiência do início ao fim.

O que estamos a jogar - 31 de Julho

É tu, a que jogos tens dedicado o teu tempo?

Fortnite é um pesadelo, diz José Mourinho

Os jogadores passam demasiado tempo a jogar.

Parte 2 de Fantasian está quase pronta

Mistwalker promete que será maior que a primeira.

Comentários (27)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários