Bioware: PS3 e Xbox 360 atingiram o limite

"Em termos de poder não há muito a encontrar."

Mass Effect 3 poderá ter o melhor combate, história e gameplay da trilogia porque a Bioware teve mais concentrada no conteúdo do que em se preocupar em levar ao limite as consolas da atual geração.

Mass Effect 1 e 2 foram dois jogos tecnicamente muitos bons, mas ao ser questionado pelo site Nowgamer o que mais poderia ser feito na PS3 e Xbox 360, Aaryn Flynn, da Bioware Edmonton, referiu que não há muito mais a espremer no que diz respeito ao poder das duas consolas.

"É uma boa pergunta. Em termos de potência real, penso que chegámos bem ao limite. Acho que não há muito mais para encontrar."

No entanto nem tudo é mau uma vez que isso faz com que as produtoras se preocupem mais com outras coisas como a gameplay.

"Dito isto, penso que o que é porreiro é o que isso te dá em termos de uma plataforma incrivelmente estável que te permite trabalhar em coisas como a gameplay, a história e em coisas que podes fazer dessa forma agora porque não estás preocupado que a tecnologia esteja sempre a mudar. Essa foi uma das coisas boas para nós em Mass Effect 3. Confiarmos nesse hardware estável que conhecemos muito bem e que aprendemos a trabalhar durante os últimos cinco a sete anos."

Publicidade

Salta para os comentários (14)

Sobre o Autor

Luís Alves

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Xbox One terá filtros de texto para combater toxicidade

Recebeste muitas mensagens de ódio? Aqui está uma solução.

Tira fotografias em Control a partir de amanhã

A Oldest House tem muito potencial fotográfico.

Todos os jogos da Ubisoft e Warner Bros. em promoção na Xbox One

O difícil é escolher o que queremos comprar.

Comentários (14)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários