Dark Souls • Página 2

Conseguirás voltar?

Havendo algum ponto de humanidade na algibeira (obtidos pela eliminação de bosses ou, mais difícil, através de objetos), os bonfires representam uma oportunidade para dar uso, possibilitando a recuperação do estado físico da personagem, obter novos frascos de saúde e conseguir a ajuda dos Phantom em auxílio. Contudo, se os "bonfires" já permitem esta série de efeitos positivos, uma vez ativados, irão reativar todas as criaturas que tenham eliminado no trajeto até eles, à exceção dos bosses. Além disso, estes pontos de gravação existem nas ligações entre áreas, pelo que caberá ao jogador gerir e escolher qual deles pretende ativar de modo a chegar mais perto da área pretendida, sabendo que ao descansar irá ativar criaturas que possa ter eliminado com dificuldade.

Phantoms para o bem e para o mal

Tal como acontecia em Demon's Souls, a função online ocupa um papel central na exploração e partilha de informações. Contudo, a ideia dos produtores passa por manter os jogadores próximos mas suficientemente afastados, de modo a não quebrar também a sensação de isolamento e demanda algo solitária que lhe acaba por estar associada e que espelha boa parte do fascínio. Nestes "bonfires" o jogador poderá observar os fantasmas de outros jogadores, constatando que aquele é um espaço de partilha, mas que também proporciona perigos, especialmente se estiverem na forma humana o que vos deixa como potencial alvo de um Phantom que apenas pretende acabar com a vossa existência como a conheciam. Felizmente os produtores balizaram as regras de modo a não permitir a comercialização destes ataques. Para que sejam alvo desta façanha terão que se alistar numa "covenant", o que significa que aceitam os riscos daí decorrentes. Por outro lado será possível denunciar para uma lista o jogador que vos tenha assassinado.

Em alternativa poderão sempre optar por invadir um jogo de um outro jogador com uma intenção altruísta e pacificadora, definindo um percurso e acenando para prováveis ameaças, recorrendo para isso à nova lista de gestos. Mas também neste aspeto a imprevisibilidade é uma nota dominante já que não sabemos ao certo que jogo vamos invadir. De qualquer modo a estrutura em torno das mensagens deixadas nos mais variados pontos representa já essa visão coletiva para o jogo, permitindo à comunidade criar uma orientação até à meta. As "bloodstains" deixadas por outros jogadores servem de aviso e permitem uma primeira avaliação sobre os perigos que se escondem na área já que elas revelam os últimos segundos de vida de outros jogadores que por ali passaram.

Boa parte deste sistema integrado on-line fez parte de Demon's Souls e nos seus termos limitados já impossibilitava o "voice chat" de modo a que o jogador não fosse auxiliado completamente por outro camarada. Essa intenção permanece, criando no sentido do mistério e de uma entreajuda limitada, embora seja uma componente essencial para vencer o jogo.

O combate é estrutural, por isso torna-se fulcral perceber e dominar bem todas as técnicas exibidas no "tutorial". Entre bloquear os ataques dos inimigos, repelindo-os através de um contra-golpe, até lancetar devidamente, cada combate torna-se num momento de concentração, precisão e oportunidade. É também um momento de estudo, sendo que os movimentos de defesa concedem o tempo que nos permite verificar como os inimigos atacam, permitindo uma resposta enquadrada. As criaturas mais pequenas tendem a ser o mais fácil do bestiário. Phantoms, e "bosses" abundam e engrossam a lista dos pesadelos com criaturas que nem nos vossos piores pesadelos seriam capazes de imaginar. Por vezes um só golpe ou efeito de ataque com magia resulta numa perda quase completa da nossa energia e isso pode tornar-se particularmente exigente à medida que perderem mais vidas e não forem capazes de quebrar o feitiço, ficarão à beira de perder a vida só com um golpe, o que pode proporcionar um ponto de dor insuportável, mas ainda continuam a poder seguir em frente. Nunca ficam irremediavelmente derrotados, essa é uma promessa.

Contudo, é esta composição e distribuição dos adversários pela demanda que torna a experiência num processo de aprendizagem e constante descoberta. É um teste à resistência que porá à prova a vossa capacidade de superação se quiserem desafios mais complexos. Muitas vezes acabarão por "farmar" ao longo de algumas áreas inimigos até que atinjam um "level up" satisfatório, mas isso também contribui para um sentido de missão cumprida, à medida que sentem que vão esvaziando aquele mar de situações complicadas.

Independentemente da classe que escolham para a vossa personagem, há todo um sistema de evolução da personagem e level up que serve de quadro para manipular o crescimento da personagem em torno de características com mais relevo. Este esquema permite reforçar algumas características pelas quais tenhamos preferência, embora o combate corporal seja central a todos os ataques.

A estrutura narrativa de Dark Souls não encontra paralelo nos lugares comuns dos RPG's de ação. Ao invés de esclarecer e explicar tudo sobre aquele espaço medieval mitológico, leva a que seja o jogador a tirar as suas conclusões e interpretações sobre a demanda. É algo que ele deverá descobrir. No fundo isso faz parte de uma tendência para o mistério que nos invade desde os momentos iniciais.

Dark Souls é um jogo pouco dado a confortos. Premiando quem verdadeiramente explora e não abdica de encontrar soluções para as constantes e aparentemente intransponíveis barreiras que se perfilam no caminho, não se pode dizer que ninguém ficou avisado antes de entrar no mundo destas almas penadas. Consome muito tempo, paciência e sentido de estratégia, mas também é no sentido de completude que o jogador é devidamente recompensado pelo esforço empregue. Dark Souls proporciona um mapa mais amplo e interligando, reduzindo a linearidade. Alargado em dimensão, com áreas tão díspares povoadas por criaturas medonhas e impiedosas é um permanente desafio. Sem estas características dominantes podia até podia ser um bom jogo, mas não era a mesma coisa. Se sentirem coragem suficiente para pegar neste desafio, estão por vossa conta, mas descobrirão no caminho a recompensa se perceberem as regras e forem capazes de retirar delas o melhor proveito.

9 /10

Lê o nosso Sistema de Pontuação

Salta para os comentários (42)

Sobre o Autor

Vítor Alexandre

Vítor Alexandre

Redator

Adepto de automóveis é assim por direito o nosso piloto de serviço. Mas o Vítor é outro que não falha um bom old school e é adepto ferrenho das novas produções criativas. Para além de que é corredor de Maratona. Mas não esquece os pastéis de Fão.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (42)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários