Saído há quase um ano, o jogo dos estúdios Ninja Theory, Enslaved: Odyssey to the West, dividiu opiniões da crítica, mas foi considerado um insucesso de vendas como um todo.

Agora o estúdio tem em mãos uma tarefa enorme, de reavivar o clássico Devil May Cry da Capcom.

Mas haverá espaço para um Enslaved 2?

Tameem Antoniades, co-fundador do estúdio, tira todas as dúvidas de um futuro jogo, comentando com a EDGE, que o estúdio não tem qualquer plano para uma sequela.

Antoniades ainda vai mais longe, dizendo que DmC, nome de guerra do novo Devil May Cry, poderá ser uma "nova oportunidade" para o estúdio, em face do insucesso de vendas de Enslaved.

"O Enslaved deveria ter-se saído melhor. Deveríamos estar agora a fazer uma sequela e a aperfeiçoar a sequela, e fazer o que se faz com as franquias, que é ficarem melhores com o tempo", comenta Anoniades.

A previsão do estúdio era ter duas equipas a trabalhar, uma na sequela e outra em outros projetos. Agora com apenas DmC no horizonte, o estúdio manteve-se mais pequeno.

Se quiserem saber tudo sobre Enslaved saltem para a página dedicada.

Sobre DmC, não deixem de ler a nossa antevisão exclusiva, onde tivemos a oportunidade de conversar com ameem Antoniades.

Publicidade

Sobre o Autor

Jorge Soares

Jorge Soares

EG.pt Master of Puppets

Sempre ocupado e cheio de trabalho, é ele quem comanda e gere a Eurogamer Portugal. Queixa-se que raramente arranja tempo para jogar, mas quando está mesmo interessado num jogo, lá consegue arranjar uns minutos. Tem mau perder e arranja sempre alguma desculpa para a sua derrota, mas no fundo, é o que todos fazemos.