Ano após ano as lojas de videojogos recebem um novo jogo da série de ação Call of Duty, e ano após ano os utilizadores discutem sobre a demasiada exploração a que está sujeita a série. No entanto parece que esta também é uma discussão que ocorre dentro da própria Activision.

A indicar isso está Glen Shofield, presidente da Sledgehammer, que afirmou que acontecem debates a todo o instante sobre os desenvolvimentos anuais baseados em Call of Duty; uma política de lançamentos que poderia fazer com que a franquia perdesse impulso. No entanto Schofield reconheceu que a sua equipa sabe muito bem o que fazer, e que têm como objectivo focarem-se principalmente na inovação.

"Somos fãs, sabemos onde queremos ir, sabemos o que nos faria felizes e estamos a escutar atentamente os outros fãs," disse ele. "Mas sabem que mais? A série não está a perder fulgor, está a crescer. Podem ver isso lá fora. É tão grande, as pessoas adoram e tenho recebido tantos tweets da comunidade. É a maior coisa no entretenimento. Ficas paranóico com as coisas que possam acontecer, mas ficando paranóico na verdade faz com que o teu jogo fique melhor."

Neste momento a Sledghammer está a trabalhar em colaboração com a Infinity Ward no desenvolvimento de Modern Warfare 3, jogo que será lançado no dia 8 de novembro.

Publicidade

Sobre o Autor

Luís Alves

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.