TrackMania 2: Canyon

Crashmania!

Dentro do universo dos videojogos de corridas, sempre preferi as experiências mais "arcade", em detrimento dos simuladores mais realistas. Por outras palavras, prefiro títulos como Burnout e Ridge Racer, a jogos como Gran Turismo ou Forza por exemplo. Claro que no fundo são experiências completamente diferentes, mas digamos que nunca encontrei muito apelo na rigidez e na pouca tolerância ao erro dos simuladores, onde o replicar o comportamento físico do veículo é fundamental.

A série Trackmania já existe desde 2004, tendo construído uma comunidade respeitável de fãs, vários títulos e atualizações para PC, uma versão para Nintendo DS, Nintendo Wii, e até uma edição promocional em Flash, chamada Mini Trackmania. O sucesso desta série está intimamente ligado à sua simplicidade, ao seu ritmo alucinante, mas fundamentalmente à liberdade criativa que proporciona, com a possibilidade de serem os jogadores a criar o próprio conteúdo do jogo (user created content). Assim, Trackmania é muito mais do que um jogo de corridas, é antes um espaço de criatividade, aliado a um jogo de corridas.

1
Modo editor do aspeto do nosso veículo.

O modo editor é onde os jogadores encontram o espaço para criar conteúdo, e tal como nos jogos anteriores é um dos pontos fortes de Trackmania 2: Canyon. Um modo gigantesco que permite editar mapas inteiros, parcelas de uma pista, veículos, e até as repetições das nossas prestações. Utilizando um modo avançado para os veteranos, ou um modo simples para os novos jogadores, é possível criar uma pista bloco por bloco, ao estilo do velhinho Exitebike, claro que com as devidas diferenças. Podemos também personalizar completamente um carro à nossa imagem, escolhemos um modelo e depois existe uma série de cores e autocolantes para utilizar como entendermos.

As corridas propriamente ditas continuam a funcionar em modo de contra-relógio, onde a única coisa que importa é conseguir o melhor tempo em cada pista, original ou criada por outros. O ritmo de jogo é dos mais fluidos e constantes que alguma vez joguei em qualquer género. Temos um determinado tempo para uma pista, e o objetivo é conseguir a volta mais rápida. Podemos fazer "respawn" instantâneo com o pressionar de uma tecla, ou recomeçar a volta da mesma forma. Assim, a única altura em que não estamos concentrados na corrida a grande velocidade, é quando o jogo prepara o loading da pista seguinte. Tal como nos Trackmania anteriores, á difícil parar, fica sempre a vontade de fazer "só mais uma pista".

Podemos ver os outros jogadores a correr ao mesmo tempo na pista, mas não existe um sistema de colisão, ou seja, vemos as imagens dos adversários, mas passamos por eles como um fantasma. Não existe nenhuma forma de influenciar os outros participantes na corrida, mas podemos ver os erros e méritos adversários em tempo real. Uma das novidades incluídas neste Trackmania 2: Canyon é o sistema de destruição do nosso veículo. À medida que vamos danificando o carro com os embates, os estragos vão ficando visíveis. Ainda assim, não têm qualquer influência no comportamento físico do veículo, é apenas uma adição cosmética introduzida para oferecer mais realismo ao ambiente de jogo.

Salta para os comentários (8)

Sobre o Autor

Aníbal Gonçalves

Aníbal Gonçalves

Redator  |  Darthyo

MMOs e RPG são com o Aníbal. Aliás existe um rumor na redação que a sua primeira casa é o World of Warcraft. Mas às vezes também o vemos a fazer uns exercícios. Não é mau de todo.

Conteúdos relacionados

Menu da Xbox Series X atualizado para 4K

Consolas receberam anda modo noturno.

FIFA 22 e PS5 no topo do Reino Unido em setembro

Consola da Sony teve um dos seus melhores meses de vendas.

Também no site...

Comentários (8)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários