Call of Duty: Elite promete causar um efeito colateral sobre os jogadores do shooter da Activision, uma vez que de acordo com Jamie Berger, a nova rede social destinada a reunir os fãs da série está a promover "comportamentos mais sociais e que procuram a diversão em vez de pessoas que querem apenas prejudicar e chatear os outros."

A plataforma cria um "contrato social" entre os jogadores que promove o "respeito" e acaba com o anonimato das partidas clássicas nos shooters, o que contribui diretamente para criar um ambiente de jogo mais diverso e apetecível. Em suma, Call of Duty: Elite vai educar os jogadores.

Para já não se sabe se esta rede social para os fãs de Call of Duty vai acabar de vez com os trolls, mas sabe-se que quem quiser usufruir do serviço por completo terá de pagar 50 dólares anuais.

Call of Duty: Elite vai entrar no ativo quando Call of Duty: Modern Warfare 3 chegar às lojas no mês de novembro.

Publicidade

Sobre o Autor

Luís Alves

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Mais artigos pelo Luís Alves