Porque é que os jogos são divertidos?

Estudo explica.

Segundo um novo estudo psicológico, uma das principais razões pela qual os videojogos são apelativos para o público reside nas semelhanças que as pessoas encontram entre elas mesmas e os personagens que controlam.

Segundo o estudo conduzido pelo Dr. Andy Przybylski, da Universidade de Essex, a relação que os jogadores estabelecem com as personagens que controlam permitem-lhes testar características que gostariam de ter ou fazer coisas que de outra forma não poderiam fazer.

O estudo foi realizado a centenas de jogadores de títulos casuais num âmbito controlado, e quase a mil jogadores hardcore. Os títulos expostos abrangiam uma grande variedade de géneros: desde os Sims até Call of Duty, passando por World of Warcraft.

Aos inquiridos foi-lhes questionado como se sentiam ao jogar em relação aos atributos e características que gostariam de ter eles próprios como pessoas.

Os resultados serão publicados na conceituada revista Psychological Science sob o título "Getting to the Heart of tha Appeal of Video Games."

O Dr. Pryzbylski assinalou no resumo do artigo que, "Um jogo pode ser mais divertido quando tens a oportunidade de agir e ser como a tua visão ideal de ti mesmo," o que o leva a concluir que "O bom de jogar com videojogos e os que os torna divertidos é que dão às pessoas a possibilidade de pensarem num papel que gostariam de ter, deixando-as interpretar esse mesmo papel."

Salta para os comentários (19)

Sobre o Autor

Luís Alves

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (19)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários