Produtor de Tomb Raider discute QTEs

"Não são a ferramenta principal."

A pequena demonstração de Tomb Raider mostrada durante a conferência da Microsoft na E3 2011 sugeria que os QTEs teriam uma grande influência no jogo, o que preocupou os fãs.

Mas segundo o diretor criativo do jogo, Noah Hughes, isso não é verdade. Numa entrevista com o GameSpot, Hughes reconheceu que os QTEs terão alguma influência no jogo, mas o objetivo principal é oferecer uma experiência cinemática e intensa.

"Uma das coisas que é absolutamente importante para nós é oferecer uma experiência cinemática e intensa. Em momentos muito específicos, sentimos que a melhorar maneira para isso - enquanto ainda oferecemos o desafio da jogabilidade - é utilizar um quick-time event."

"Dito isto, esta não é a ferramenta principal que utilizamos para conseguir drama no jogo."

Salta para os comentários (14)

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (14)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários