Tomb Raider não terá um mundo aberto

Começam a surgir críticas devido à violência.

Uma Lara suja, ferida e magoada, é precisamente esta imagem que fica na mente de quem viu os vídeos da E3 e imagens do novo Tomb Raider.

Lara parece que vai passar pelos obstáculos mais difíceis da série quer a nível físico como emocional, levando a heroína ao ponto de por vezes chorar. Isto levou alguns a classificar o jogo de "Torture Porn", termo ou género que é empregue em filmes com conteúdos de cariz muito violento ou sexual como SAW, Hostel II e Martyrs.

A Crystal Dynamics já veio a público em defesa do seu videojogo afirmando que a nova aventura que Lara irá viver não está feita apenas por pura diversão, mas serve também o propósito principal da história, que é nada mais do que criar uma personagem forte e destemida.

O estúdio afirmou que muitos dos que classificaram o jogo como "Torture Porn" viram apenas os seis minutos de uma demo que na realidade dura 15 minutos, e que mostra a Lara em situações em que se encontra num estado de nervosismo contínuo.

Karl Stewart, diretor da marca, contou ao VG247 que, "Viram muitas coisas que foram condensadas todas juntas e que não é necessariamente a visão que temos para o nosso jogo."

"Queremos torná-la real. Mudámos a nossa classificação de 13 para 18 anos porque acreditamos que não podemos contar a história da sobrevivência de uma rapariga jovem numa ilha com uma classificação para adolescentes. Quer dizer tudo teria que ser suave e fofinho. Mas também não queremos que o jogo seja um festival sangrento tipo gore."

Sobre a dimensão do novo mundo pelo qual a nossa aventureira se move, Stewart referiu mais uma vez que, "Não se trata de um jogo com um mundo aberto. Para contares este tipo de história envolvente e dinâmica, tens que estabelecer formas de manter o jogador interessado. O que aprendemos com os outros jogos Tomb Raider é que se o mantiveres muito linear as pessoas vão ficar tipo, 'Bem vocês estão-me a guiar de uma ponta à outra."

Salta para os comentários (41)

Sobre o Autor

Luís Alves

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Conteúdos relacionados

Grupo de scalpers alega ter 3,500 consolas PS5 apenas para revender

Perto de mil foram adquiridas na fase de reserva.

PS5 receberá Variable Refresh Rate em futura atualização

Sony confirma que a tecnologia chegará à consola.

Produtor de Cyberpunk 2077 ainda não acabou o jogo em 175 horas

Mas está a jogar na dificuldade mais difícil.

Também no site...

Comentários (41)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários