Rescaldo conferência Microsoft • Página 2

Solidificação de entretenimento familiar.

Dois grandes anúncios foram reservados para os adeptos da série Halo. O remake que comemora os dez anos do original foi finalmente confirmado e vem cheio de novidades. Modos cooperativos, arenas melhoradas e melhorias visuais espantosas são alguns dos condimentos para mais um novo sucesso. Com a série agora nas mãos da 343 Industries, tivemos também a confirmação do primeiro Halo original após a saída da Bungie, Halo 4. O que os fãs tanto queriam foi revelado, a sequela de Halo 3 e o vídeo CG mostrou o regresso "à vida" de Master Chief enquanto Cortana lhe pedia que acordasse. Chief consente e fica logo face a um novo perigo. Foi uma fantástica forma de terminar a conferência e deixou em euforia a audiência. Mas antes vieram muitas mais coisas.

As apresentações Kinect dividiram-se entre os produtos casuais e mais direccionados para o público infantil enquanto que alguns títulos mostraram como o Kinect pode funcionar em séries já consagradas e associadas a jogadores mais experientes. Caso de Mass Effect 3 cuja compatibilidade Kinect foi confirmada, e mais do que simples controlos por movimentos, aqui o destaque é para o controlo por voz. Agora o jogador vai poder dizer as falas de Shepard e vai poder dar ordens por voz aos colegas de equipa. A dinâmica de acção de Mass Effect 2 surge ainda mais reforçada e tudo é muito mais fluído. Claro que ficamos a pensar na vertente RPG e como fica perante tudo isto mas isso fica para mais tarde. Ghost Recon: Future Soldier da Ubisoft mostrou também como o Kinect pode ser implementado em jogos focados na acção com tiros. Para além do controlo por voz ser altamente útil nos menus de selecção de armas, durante o jogo os controlos por movimentos podem tornar-se bastante intuitivos. Aguardamos com curiosidade.

3
Forza MotorSport 4. A série de referência para todo o tipo de jogadores.

Forza MotorSport 4 também surgiu na conferência e aclamou que pretende continuar entre as referências de topo para os entusiastas enquanto acena aos adeptos do Kinect ao mesmo tempo. Registo dos movimentos da cabeça, controlo por movimentos e controlo por voz nos menus podem ser alguns dos condimentos que vão ajudar Forza 4 a ser interessante e aconselhável a qualquer tipo de jogador. Fable: The Journey e Star Wars Kinect foram dois jogos que nos mostraram acção on-rails dentro de universos conhecidos e deixaram uma sensação mista. Por um lado temos séries famosas a surgir no Kinect com acções que recriam momentos famosos controlados por movimentos mas por outro lado não conseguem evitar a sensação que tudo é preso e pré-definido. Ryse da Crytek tem bons visuais e um tom épico mas é mais um título Kinect on-rails, se bem que parece ser o melhor de todos os apresentados.

Sesame Street: Once Upon a Monster, Disney Adventures, Kinect Sports: Season 2, Dance Central 2 e Kinect FunLabs foram os grandes destaques para todos os que procuram diversão imediata e sem complicações. FunLabs é o abrir da porta por parte da Microsoft a todos os que viram as modificações Kinect para PC e as quiseram ter na sua Xbox 360. São mil e uma possibilidades, desde a leitura e representação digital de pessoas a objectos, para entrarem em aplicações de fotografia ou mesmo jogos. Já Season 2 de Kinect Sports oferece ao jogador todo um novo leque de jogos e desportos. O jogo em família vai ser reforçado e desde golfe a futebol Americano, os adeptos do desporto vão ter muito por onde escolher.

Dance Central 2 introduz o modo para dois jogadores em simultâneo, é compatível com toda a lista de músicas do primeiro e se por um lado parece muito igual, só vimos uma pequena demonstração, por outro parece ser tudo o que a comunidade queria para uma sequela, o modo para dois jogadores. Esperamos mais modos de jogo, mais ritmos e tipos de dança ao lado de tudo o que fez do primeiro um sucesso, visuais coloridos, animações espantosas e uma banda sonora estrondosa.

4
Kinect FunLabs chega para elevar o Kinect a novos patamares.

Disneyland Adventures é uma visita virtual ao famoso parque e deixa-nos viajar pelo mesmo como se fossemos umas crianças na terra dos sonhos. Ao entrar nas atracções o jogador entra em mini-jogos nos quais os movimentos controlam o jogo. As atracções são mais do que muitas e parece mesmo apelar ao lado inocente em todos, até mesmo em graúdos. Sesame Street: Once Upon a Monster já parece mais um jogo feito para a pequenada sem margem para adultos, o próprio Tim Schafer parece ter sugerido tal ao mencionar a conversa com a sua pequena filha de 3 anos. Mini-jogos com o elenco da Rua Sésamo embrulhados numa estrutura de livro de contos de fadas e com visuais repletos de ternura para cativar.

A Microsoft optou por não espantar e surpreender como nos outros anos, no sentido de uma posição vistosa e até espalhafatosa, e deixou no ar um tom mais sério enquanto apresentou propostas de topo. São séries e jogos de referência que estão a chegar e qualquer um com uma Xbox 360 em casa e todos os que procuram uma consola para a família parecem estar com sorte pois a Microsoft parece ter pensado em todos. A chegada de serviços como o Bing, YouTube e o "Xbox Finds It" apenas vem reforçar a comodidade e brilhantismo da consola e esperamos que sejam lançados em Portugal. No final do dia a sensação que fica é a de uma companhia que sabe que o seu produto já está crescido e maduro e procura sustentar o que tanto lhe custou a ganhar.

Publicidade

Salta para os comentários (41)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Phil Spencer já jogou jogos Japoneses ainda não anunciados

Fala numa semana altamente positiva no Japão.

VídeoReagimos aos vossos comentários #2

Mais um episódio animado com risos e discussões sérias.

Este gameplay de Captain Tsubasa é de levantar a relva

Movimentos especiais e dribles acrobáticos.

Temtem regista mais de 33,000 jogadores no Steam

Este Pokémon MMO continua popular.

Também no site...

Phil Spencer já jogou jogos Japoneses ainda não anunciados

Fala numa semana altamente positiva no Japão.

VídeoReagimos aos vossos comentários #2

Mais um episódio animado com risos e discussões sérias.

Temtem regista mais de 33,000 jogadores no Steam

Este Pokémon MMO continua popular.

Red Dead Redemption 2 registou pico de vendas após chegar ao Steam

Vendeu o dobro em relação ao mês anterior.

Comentários (41)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários