Age of Empires Online

Fusão de dois estilos.

Com o mercado de MMO´s saturado do género RPG, a equipa da Robot Entertainment, nascida dos extintos Ensemble Studios, optou por uma medida arrojada, e decidiu fazer a transição do conhecido jogo de estratégia em tempo real Age of Empires para uma versão online com um aspeto cartoon, num modelo livre de subscrição mensal, mas mantendo os aspetos de gameplay que celebrizaram o famoso e adorado franchise. Tivemos acesso à versão Beta do jogo que permite jogar com a civilização Grega, e vamos fazer a antevisão com um olhar particular sobre os dois lados fundamentais em que se desenrola a ação do jogo, a nossa capital, e as missões.

Por um lado temos a nossa capital, o símbolo máximo do nosso poder. Esta funciona quase como uma personagem de um qualquer RPG, ganha experiência, sobe de nível, avança de época, a cada época ganha um novo conselheiro que atribui á cidade um determinado bónus, e tem ainda uma janela de skills própria, onde podemos escolher várias especializações e melhorias da tecnologia da nossa capital. Temos três árvores de tecnologias independentes por onde evoluir, militar, economia e utilidade. Durante a aventura e à medida que vamos subindo de nível, ganhamos pontos para gastar nestas tecnologias.

Para além do nível, dos conselheiros e das tecnologias, o progresso da capital é representado pelos edifícios que vamos construindo durante o jogo. Os planos para a construção de um inúmero conjunto de edifícios estão disponíveis através das lojas especializadas, mas também de várias missões (quests), atribuídas pelos npcs (non playable characters) que habitam a nossa capital, e que falaremos mais à frente.

Todos os edifícios requerem um determinado número de materiais para construir, além do respetivo plano. Existem edifícios de vários tipos, lojas, edifícios para crafting, correios, casa dos conselheiros, arenas, monumentos, tudo isto para que possamos personalizar a nossa capital como julgarmos conveniente. É o jogador que decide onde colocar os edifícios dentro do espaço de terreno dedicado para desenvolvermos a nossa capital. Podemos ainda construir armazéns que servem para guardar os objetos e materiais que vamos ganhando, exatamente como os sacos das personagens do World of Warcraft para quem conhece.

Um dos edifícios que chamou de imediato a nossa atenção foi a loja online. Na versão beta que tivemos acesso a loja encontra-se vazia, no entanto, esta será utilizada para comprar conteúdo extra para o jogo utilizando dinheiro real. Normalmente este tipo de sistema só funciona bem num mmo, se o que for posto à venda na loja online não permita a quem compra uma vantagem significativa em termos de gameplay sobre os outros jogadores.

A Microsoft parece ter adotado um processo um pouco diferente do popular sistema de micro transações muito usado nos jogos sociais. Ao invés de permitir a compra de pequenos objetos e upgrades, a loja online irá disponibilizar grandes pedaços de conteúdo adicional como civilizações extra e novas campanhas. Ainda assim, não ponho de parte a hipótese de no futuro, a loja disponibilizar também pequenas coisas como monumentos decorativos especiais para a capital, opções adicionais de personalização, talvez até modos de jogo diferentes.

1
Este é o aspeto da nossa capital quando começamos o jogo.

Uma das características típicas de um MMO é a persistência dos mundos, ou seja, o mundo continua em constante mudança (vivo) mesmo enquanto não estamos ligados. Isto pode parecer óbvio, mas para os curiosos, este é um dos principais fatores que fazem com que os jogadores dediquem tantas horas do seu dia a este tipo de jogos. Este sentimento de que estou a ser ultrapassado, não consigo por o meu jogo em pausa, ele não pára. O mundo em Age of Empires Online também é persistente no sentido em que continuamos a ganhar recursos com o jogo parado, os outros jogadores podem continuar a visitar nossa capital e comprar nas nossas lojas, mas felizmente não a podem atacar. A isto chama-se gameplay positivamente persistente, não existe o perigo de voltarmos ao jogo um dia só para encontrar a capital em ruínas.

Salta para os comentários (8)

Sobre o Autor

Aníbal Gonçalves

Aníbal Gonçalves

Redator

MMOs e RPG são com o Aníbal. Aliás existe um rumor na redação que a sua primeira casa é o World of Warcraft. Mas às vezes também o vemos a fazer uns exercícios. Não é mau de todo.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (8)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários