"Jogos em segunda mão pior que pirataria"

Lionhead junta-se ao grupo de críticos.

O mercado dos jogos em segunda mão e a pirataria são dois dos assuntos que mais discussões movem entre a indústria.

Desta vez foi Mike West, desenhador da Lionhead Studios, que disse que a compra e venda de jogos usados nas consolas têm efeitos mais negativos que a pirataria no PC.

E porque é que as editoras e produtoras de jogos não gostam da venda dos jogos em segunda mão? A resposta é simples, porque não recebem qualquer dinheiro por isso. Ou seja, as lojas é que ficam com os dividendos.

Em entrevista com o Eurogamer, West afirmou que, "Actualmente a pirataria no PC é menos problemática que o mercado de segunda mão na Xbox 360. Trabalhei em jogos PC e a pirataria foi sempre um problema. Mas há muitas pessoas honestas na rua que compram o teu jogo se elas gostarem. Os piratas vão continuar a piratear faça o que tu faças. Penso que o tempo que demoraram mais foi dois dias. Alguém acaba por lançar um patch e não se pode fazer muito contra isso."

West admitiu que trata-se de uma situação deprimente e que os piratas a única coisa que conseguem é que sejam lançados cada vez menos jogos no PC.

"A não ser que te sentes frente a frente com um pirata e tenhas uma conversa sobre aquilo que ele faz, duvido que a situação mude," acrescentou ele.

Fable III chega esta semana ao PC.

Salta para os comentários (23)

Sobre o Autor

Luís Alves

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (23)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários