Marvel vs. Capcom 3: Fate of Two Worlds

Trio fantástico!

Com Street Fighter IV, a Capcom assumiu a liderança nos jogos de luta, tornando-se rainha e senhora do género. Essa posição foi depois reforçada com o lançamento de uma versão ainda melhor do mesmo jogo, Super Street Fighter IV. Agora, a Capcom promete satisfazer novamente os mais fanáticos do género com Marvel vs Capcom 3. Foi no tempo da Dreamcast que vimos pela última vez um título com este nome a ser lançado, mais precisamente há 10 anos. Naquela altura, foi altamente aclamado e ainda hoje é considerado como um dos grandes clássicos da consola. Mas será que passado tanto tempo, a série ainda tem alguma coisa a oferecer? Será que consegue competir com outras séries do mesmo género?

Numa palavra, sim. Marvel vs Capcom 3 é fantástico, e apesar da fórmula usada ser a mesma do título anterior, oferece diversão a qualquer um desde o primeiro minuto. Se não acreditam em amor à primeira vista, ou neste caso ao primeiro toque, não duvido que a vossa opinião mude logo após deitarem as mãos neste jogo.

Para alcançar este feito, Marvel vs Capcom 3 beneficia de diversos factores que jogam a seu favor. Comecemos por aquele que está à vista de todos e que funciona como isco, o visual. Esta geração já nos trouxe vários títulos que são um luxo e um regalo para os olhos, mas nada, e repetindo nada, consegue ser tão impressionante como Marvel vs Capcom 3. A quantidade de coisas a acontecer no ecrã em simultâneo, e a fluidez com que tudo acontece, é um feito extraordinário e que revela a verdadeira potencialidade do MT Framework. O detalhe incluído nas personagens e cenários é igualmente espantoso. Depois, temos as animações e efeitos espectaculares dos ataques das personagens. O resultado final de isto tudo em conjunto, é simplesmente inacreditável.

Ao contrário de Street Fighter IV, é um jogo bastante acessível, qualquer um pode começar jogar sem grande dificuldade, mesmo que não tenha experiência no género. A execução de ataques especiais e combos é relativamente fácil. A confusão visual pode assustar os muitos jogadores, principalmente os novatos, mas não é um jogo complexo, longe disso. Se Street Fighter IV é um jogo para os mais hardcore, Marvel vs Capcom 3 é precisamente o contrário, é um jogo pensado para agradar mais às massas. E isto é perfeitamente aceitável. Não é pela sua dificuldade que se determina que um jogo é melhor que outro. No entanto, Marvel vs Capcom 3 não possui uma profundidade elevada, alguém com experiência pode ser vencido por alguém sem experiência e que resolva "metralhar" aleatoriamente nos botões.

Mas a sua simplicidade é também aquilo que o torna um jogo contagiante e que dá imenso prazer jogar. Executar algo tão poderoso e tão destrutivo como um hyper move ao pressionar apenas um botão dá um gozo enorme. Marvel vs Capcom 3 pode não ser complexo e profundo, mas é um sacrifício feito em nome da diversão. Qualquer jogador que jogue Marvel vs Capcom 3, ficará automaticamente com um sorriso estampado na cara. E é esta a grande maravilha deste título, é um jogo que pode ser desfrutado por todos.

O esquema de botões é simples de perceber. Os botões X, Y e B representam um ataque leve, médio e forte, respectivamente. O botão é para o ataque especial, que tem como função lançar o adversário para o ar. O gatilho esquerdo serve para hyper moves em equipa e o direito para a execução de hyper moves individuais. Os gatilhos superiores são para pedir ajuda aos nossos companheiros. Como já disse, isto é simples de perceber. O jogo não tem um tutorial, porém tem um modo chamado "mission" que explica como fazer combos com todas as personagens. Existe ainda um modo para treinarem livremente.

Publicidade

Lê o nosso Sistema de Pontuação

Salta para os comentários (42)

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Phil Spencer quer mais RPGs na Xbox

Obsidian e InXile estão a ajudar, mas quer mais.

Comando da PS5 revelado em nova patente

O Dualshock 5 mostra ligeiras diferenças sobre o 4.

Corinthians vence a Free Fire World Series 2019

Levaram para casa $200,000 como prémio.

Comentários (42)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários