"Jogos violentos aumentam as violações"

EA responde às acusações sobre Bulletstorm.

Numa recente emissão na Fox New, uma psicóloga, Carole Lieberman, comentou que o aumento das violações nos EUA são em grande parte devido aos jogos violentos.

Carole comentou, "O aumento das violações poderão ser atribuídas em grande parte por jogarem a cenas [sexuais] nos videojogos".

Um dos jogos visados é Bulletstorm, que ainda nem foi lançado.

A psicóloga menciona um estudo de Billy Pidgeon, da M2 Research, que conclui que jogos fracos tendem a tentar se destacar pela inclusão de violência e conteúdo sexualmente explicito, dando exemplos como o BMX XXX e Postal, que não tiveram um sucesso comercial.

Um dos pontos de ataque tem a ver com o sistema de classificação etária, no qual, Carole afirma que Bulletstorm pesar de ter a classificação de M de Mature, está a ser publicitado com sendo um jogo para crianças.

1
Culpado!!!.

A EA já veio em defesa do seu jogo, por intermédio do vice-presidente das relações públicas em declarações ao Game Informer, dizendo, "A Epic, People Can Fly e a EA são apoiantes avidos do ESA e acreditamos no sistema de classificação Entertainment Software Ratings Board (ESRB). Nós acreditamos e respeitamos as políticas postas em prática pela ESRB".

A EA acrescenta, "O Bulletstorm está classificado em M de Mature, devido a sangue e gore, intensa violência, nudez parcial, temas sexuais, linguagem forte e uso de álcool. O jogo e toda a publicidade adere a todas as directrizes estabelecidas pela ESRB, ambos são projectados para pessoas +17. O jogo não está a ser comercializado para crianças".

O estúdio defende também o direito criativo dos estúdios e artistas, comparando a filmes tais como Kill Bill de Quentin Tarantino ou Sin City de Frank Miller e Robert Rodriguez.

Controvérsias à parte Bulletstorm sai já este mês, no dia 22 de Fevereiro para a Xbox 360, PS3 e PC.

Publicidade

Salta para os comentários (23)

Sobre o Autor

Jorge Soares

Jorge Soares

EG.pt Master of Puppets

Sempre ocupado e cheio de trabalho, é ele quem comanda e gere a Eurogamer Portugal. Queixa-se que raramente arranja tempo para jogar, mas quando está mesmo interessado num jogo, lá consegue arranjar uns minutos. Tem mau perder e arranja sempre alguma desculpa para a sua derrota, mas no fundo, é o que todos fazemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

VídeoEsports: Como é ser um pro player em Portugal - Parte 2

A emocionante jornada dos Offset na Liga Portuguesa de Counter-Strike.

InXile trabalha em novo RPG exclusivo Xbox

RPG singleplayer com elementos de acção.

Novo gameplay de Tokyo Mirage Sessions #FE Encore para a Nintendo Switch

Título da Wii U procura a atenção que merece na Switch.

Venom 2 poderá ser influenciado pelo sucesso de Joker

Realizador poderá apostar num filme de classificação R.

Comentários (23)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários