"Jogos violentos aumentam as violações"

EA responde às acusações sobre Bulletstorm.

Numa recente emissão na Fox New, uma psicóloga, Carole Lieberman, comentou que o aumento das violações nos EUA são em grande parte devido aos jogos violentos.

Carole comentou, "O aumento das violações poderão ser atribuídas em grande parte por jogarem a cenas [sexuais] nos videojogos".

Um dos jogos visados é Bulletstorm, que ainda nem foi lançado.

A psicóloga menciona um estudo de Billy Pidgeon, da M2 Research, que conclui que jogos fracos tendem a tentar se destacar pela inclusão de violência e conteúdo sexualmente explicito, dando exemplos como o BMX XXX e Postal, que não tiveram um sucesso comercial.

Um dos pontos de ataque tem a ver com o sistema de classificação etária, no qual, Carole afirma que Bulletstorm pesar de ter a classificação de M de Mature, está a ser publicitado com sendo um jogo para crianças.

1
Culpado!!!.

A EA já veio em defesa do seu jogo, por intermédio do vice-presidente das relações públicas em declarações ao Game Informer, dizendo, "A Epic, People Can Fly e a EA são apoiantes avidos do ESA e acreditamos no sistema de classificação Entertainment Software Ratings Board (ESRB). Nós acreditamos e respeitamos as políticas postas em prática pela ESRB".

A EA acrescenta, "O Bulletstorm está classificado em M de Mature, devido a sangue e gore, intensa violência, nudez parcial, temas sexuais, linguagem forte e uso de álcool. O jogo e toda a publicidade adere a todas as directrizes estabelecidas pela ESRB, ambos são projectados para pessoas +17. O jogo não está a ser comercializado para crianças".

O estúdio defende também o direito criativo dos estúdios e artistas, comparando a filmes tais como Kill Bill de Quentin Tarantino ou Sin City de Frank Miller e Robert Rodriguez.

Controvérsias à parte Bulletstorm sai já este mês, no dia 22 de Fevereiro para a Xbox 360, PS3 e PC.

Salta para os comentários (23)

Sobre o Autor

Jorge Soares

Jorge Soares

EG.pt Master of Puppets

Sempre ocupado e cheio de trabalho, é ele quem comanda e gere a Eurogamer Portugal. Queixa-se que raramente arranja tempo para jogar, mas quando está mesmo interessado num jogo, lá consegue arranjar uns minutos. Tem mau perder e arranja sempre alguma desculpa para a sua derrota, mas no fundo, é o que todos fazemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

9 jogos indie anunciados para a PS5 / PS4

Shuhei Yoshida quer que a consola seja o melhor sítio para jogar indies.

Crysis Remastered adiado por algumas semanas para ser polido

Aquela armadura tem que ficar a brilhar!

Xbox Series S com CPU melhor do que a PS5?

Mais um rumor da nova geração.

Comentários (23)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários