Criador de Mortal Kombat fala sobre controvérsia

"Não queria o meu filho a jogar aquilo."

O criador de Mortal Kombat, Ed Boon, confessou que simpatizou com a controvérsia em redor do lançamento do primeiro título em 1992.

Boon disse até que não gostaria de ver o seu filho de 10 anos a jogar Mortal Kombat.

"Sempre pensei que eles tivessem razão. Não existiam sistemas de classificações quando o primeiro jogo saiu, e para mim faz sentido - Não queria ver o meu filho de 10 anos a jogar um jogo como aquele," disse Boon à revista Xbox World.

"A nossa intenção não foi criar este jogo a pensar 'oh, um rapaz de 10 anos vai adorar isto, arrancar cabeças de pessoas!"

"A realidade dos jogos é que o jogador mediano tem cerca de 28, 29 anos, os mesmos tipos que viam filmes como Goodfellas, Scarface, todos esses filmes que tem esse tipo de conteúdo, e é isso que eles estavam à procura em certos jogos."

Um novo Mortal Kombat está a caminho. Como seria de esperar, a violência é extrema. Podem verificar isso no novo trailer de Sub-Zero.

Salta para os comentários (7)

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (7)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários