Kinect Joy Ride

Quero mais fãs.

Apresentado na E3 de 2009, Joy Ride começou por ser um produto que iria ser disponibilizado gratuitamente a todos os possuidores de uma Xbox 360. Foi um dos primeiros jogos a pegar na socialização dos avatares da então nova actualização para a consola. Jogar com os nossos "eus" virtuais não era novo, a Nintendo Wii já o tinha feito desde 2006, com os seus Miis.

O modelo de negócio era muito simples. O produto era gratuito e o ganho viria sobre micro-transacções, na aquisição de novos stunt parks, pistas, carros, melhorias para carros, roupas e animações para os Avatars. O jogo passou a ser um dos títulos de lançamento do Kinect, ao preço normal de cada jogo, e sobre os conteúdos que poderiam vir incluídos no jogo, já que é pago na sua totalidade, é demasiado limitado para perceber a troca efectuada.

Kinect Joy Ride foi um dos primeiros jogos a mostrar como poderíamos conduzir um automóvel sem recurso a qualquer periférico. Apenas com as mãos esticadas podemos virar o automóvel. No início a experiência poderá ser frustrante, mas com o tempo conseguimos conduzir e efectuar as manobras duma forma mais fácil. O jogo permite que possamos conduzir sentados, mas a experiência não é mesma, principalmente na sensibilidade da condução.

O jogo é muito simples em termos daquilo que podemos fazer. Temos ao dispor diversos modos de jogo, como "Corrida Profissional", onde temos que correr contra sete adversários. "Acrobacia" onde transformamos o nosso carro num Skate, e temos que efectuar acrobacias em skates parques enormes. O "Corrida de Combate" onde corremos nas mesmas pistas que "Corrida Profissional", mas agora com recursos a armas, bombas e escudos, do mesmo género que temos visto em Modnation Racers e Mario Kart. O "Obstáculos" onde temos corridas em linha recta, onde apenas temos que nos desviar dos obstáculos, e fazer o melhor tempo. Este modo fez-me lembrar as corridas em Need for Speed Underground, onde apenas temos que desviar o carro. Por último temos as arenas de "Demolição" onde temos que cumprir com alguns objectivos e por fim o modo "Movimentos" onde o nosso carro se transforma numa máquina voadora e saltámos para uma das asas e temos que efectuar as coreografias conforme nos forem dadas no ecrã.

Em Joy Ride, não temos que nos preocupar em acelerar ou travar, pois isso está entregue ao jogo. Apenas temos que nos preocupar em conduzir, efectuar as manobras, apanhar os itens e aplicar o turbo. Podemos efectuar deslizes com o carro por inclinar o tronco para a esquerda ou direita, e efectuar turbos, após os obtermos, por carregar a barra colocando as costas para trás e depois com os braços rapidamente para a frente para o activar. Também nos saltos podemos efectuar as coreografias por usar o nosso corpo. Se quisermos girar o carro, apenas temos que inclinar o tronco para esquerda ou direita, se quisermos rodar verticalmente é colocar o tronco para a frente ou para trás.

Lê o nosso Sistema de Pontuação

Salta para os comentários (29)

Sobre o Autor

Jorge Soares

Jorge Soares

EG.pt Master of Puppets  |  eurogamerpt

Sempre ocupado e cheio de trabalho, é ele quem comanda e gere a Eurogamer Portugal. Queixa-se que raramente arranja tempo para jogar, mas quando está mesmo interessado num jogo, lá consegue arranjar uns minutos. Tem mau perder e arranja sempre alguma desculpa para a sua derrota, mas no fundo, é o que todos fazemos.

Conteúdos relacionados

E3 2021 - Todas as conferências - Datas, Horários e Streams

A E3 está de volta - confere todas as conferências confirmadas até agora.

Jim Ryan esclarece que não detesta jogos antigos

Lamenta o seu comentário feito em 2017.

Ubisoft Forward - Acompanha em direto às 20h00

São esperados grandes anúncios.

Rumor: Back 4 Blood estreará no Game Pass

Xbox continua a perseguir estreias para o serviço.

Também no site...

Comentários (29)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários