"Crisis pode ser tão grande quanto COD"

Crytek confiante na sua série de acção.

Call of Duty é um dos grandes FPS da história e espera-se que o recém chegado Black Ops chega um dos grandes hits deste ano, no entanto uma produtora acredita que poderá fazer frente ao fenómeno popular Call of Duty com a sua própria série.

Essa produtora é a Crytek e a série é Crisis.

"Nós dizemos, porque não?" disse Nathan Camarillo, produtor executivo, ao Eurogamer quando lhe questionaram se Crysis poderia alcançar o mesmo sucesso de Call of Duty.

"Obviamente que com Crysis 2 temos que definir uma fasquia de qualidade bastante elevada e obter a atenção de todos em todas as plataformas. É esse o nosso objectivo para este título."

E porque é que a Crytek está tão confiante na sua série? Porque, segundo eles, ela apela a uma grande variedade de jogadores.

"À medida que o franchise vai crescendo, não existe uma razão para não ser tão bem sucedido quanto Call of Duty," insistiu Camarillo.

"É uma série muito interessante uma vez que temos um cenário militar num futuro próximo. Apela também aos jogadores de ficção cientifica por causa da sua tecnologia e dos elementos de ficção científica. Não se trata de uma novela espacial. Não nos leva a 300 anos no futuro. Leva-nos apenas a 13 anos no futuro."

"É algo com que as pessoas se identificam e podem dar este pequeno salto imersivo para entrarem neste mundo e neste universo. Ao oferecer uma campanha single-player extraordinária, uma excelente experiência multiplayer e oferecendo às pessoas algo novo e diferente daquilo que um soldado normal consegue fazer com o nanosuit - é um sentimento poderoso muito bom."

Camarillo confirmou que a Crytek espera lançar ainda mais jogos da série.

"É o começo de um novo futuro para Crysis. Estamos a levar isto bastante a sério. É tudo o que posso dizer sobre isso. Não colocaríamos muito do nosso esforço nele se fosse para acabar já. Isso não faria sentido."

"É do nosso melhor interesse fazer com que Crysis cresça e se torne numa franchise de muitos anos. Talvez isso signifique um Crysis 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9... Crysis Infinity."

"Esperamos que cresça e se torne numa grande franchise. Como tal não nos faz bem nenhum se não retirarmos o máximo potencial de cada Crysis que lançarmos."

Salta para os comentários (17)

Sobre o Autor

Luís Alves

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (17)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários