"Falta inovação nos shooters de consola"

Pai de GoldenEye e Perfect Dark opina.

Apesar de não ser muito badalado, Martin Hollis é um dos grandes criadores de videojogos da década passada. Ele foi o responsável por jogos como GoldenEye e Perfect Dark para a Nintendo 64, motivos suficientes para se ter em conta a sua opinião sobre o género de acção na primeira pessoa nas consolas.

Há uns tempos atrás ele admitiu ter sentimentos contraditórios em relação ao remake de GoldenEye que está a ser levado a cabo pela Activision. Agora em declarações aos nossos colegas do GamesIndustry.Biz, falou sobre o estado do género.

"Penso que as consolas perderam terreno nos FPS desde aqueles dias. As coisas mais interessantes para o género estão a acontecer no PC, e essa é outra cultura e outra forma de jogar."

"A experiência nas consolas é diferente, muito solitária. Existe o online, mas de uma forma solitária. Acho que o género afastou-se da ideia de que existem várias pessoas numa mesma sala e penso que isso é triste. Admito que quando vejo um FPS, tento procurar pela inovação e não olho para aquilo que as outras pessoas já fizeram. Não irei tão longe para não parecer retrogado, mas penso que existem várias coisas que vi em jogos recentes e que de facto de novo não têm nada."

Salta para os comentários (7)

Sobre o Autor

Luís Alves

Luís Alves

Colaborador

É o nosso super-homem. Não existe nada que o Luís não saiba e o seu conhecimento da indústria é longo, permitindo-lhe estar sempre à frente de todos. É o homem que nunca dorme.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (7)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários