Microsoft protege o Kinect

Obriga a retirada de comentários negativos.

Com a chegada do Kinect marcada para 2 de Novembro na América do Norte, e 10 de Novembro para a Europa, a Microsoft já começou a promover o produto. No entanto, a pouco mais de duas semanas, a companhia parece reticente em enviar o produto para análise e não está a aceitar qualquer tipo de críticas.

Tudo começou com a chegada dos primeiros anúncios publicitários para o novo produto. As críticas da Destructoid a estes anúncios foram rápidas e duras, "De facto, podem ser os anúncios publicitários mais embaraçantes que a indústria viu em anos."

O artigo, cujo título dizia que ver estes anúncios nos iriam fazer vomitar para as mãos, obviamente não foi nada bem recebido pela Microsoft que enviou duas ordens para retirar o artigo e os comentários sobre o Kinect e, mais especificamente, os anúncios.

A Microsoft argumenta que os anúncios são trabalhos com direitos de autor e exige que o site pare de os tornar disponíveis ao público, mesmo estando estes já disponíveis no Youtube.

Para tornar toda esta situação ainda mais estranha, e fora do comum nos dias que correm, Andy McNamara, editor chefe na Game Informer, diz através do seu Twitter que a Microsoft está propositadamente a reter o produto e não o envia, neste caso os seus jogos, para análise.

McNamara usa mesmo o termo "gigante bandeira vermelha" para descrever a situação, invocando censura e protecção do novo Kinect da Microsoft. McNamara diz ainda saber de 'histórias de horror' de outros jornalistas que tiveram imensas dificuldades para receber o Kinect.

A cerca de duas semanas do lançamento, vamos ver como as coisas correm e se isto não passa de uma situação caricata.

Salta para os comentários (104)

Sobre o Autor

Bruno Galvão

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (104)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários