WWE All Stars

WWE Jam.

Já por várias vezes ouvi o argumento de que um dos grandes defeitos do Wrestling, enquanto forma de entretenimento, é ser demasiado espalhafatoso. Independentemente da veracidade dessa ideia, penso que o que um jogo de Wrestling realmente precisa é desse mesmo espalhafato.

Nada como umas ondas de choque que disparam nos embates mais violentos contra o tapete. Quem não preferiria que todos os "finishers" envolvessem motion blur e que o tempo parasse durante alguns segundos quando os lutadores estão no ar?

Felizmente alguém na THQ concorda comigo e colocou o recém fundado estúdio de San Diego a desenvolver WWE All Stars. Abandonando a proximidade ao programa de televisão, o jogo aposta numa experiência arcade.

O primeiro sinal de que a diversão é a primeira preocupação surge nos gráficos. Muito estilizados, dando um aspecto quase digno de desenhos animados aos personagens e cenário, um visual que resulta em conjunto com as muito exageradas proporções (exageradas já são elas à partida, diga-se) dos atletas.

A intenção é trazer ao Wrestling o mesmo que o clássico NBA JAM trouxe ao basquetebol, um jogo verdadeiramente arcade, com um apelo mais lato. Nesse sentido, a equipa americana é liderada por um dos criadores do jogo de 1993, que optou por trazer a este título um sistema de combate simplificado, dividido em ataques (murros, pontapés) fracos e fortes. A estes ataques junta-se o inevitável agarro, que pode depois dar azo a várias projecções diferentes.

O sistema de bloqueios e de contra-ataques estava também já em perfeito funcionamento, e a simplicidade com que actua muito contribui para toda a experiência. A jogabilidade é rápida e a animação fluída, elementos que jogam a favor das pretensões deste jogo.

Cada personagem pertencerá a uma "classe", por assim dizer, sendo que alguns terão uma movimentação mais rápida enquanto que outros, por exemplo, serão centrados nas projecções. Outra característica essencial ao sistema de combate é a introdução de um sistema de "juggles". Mais precisamente, quando um atleta é lançado ao chão pode ressaltar, sendo possível voltar a agarrá-lo ainda no ar para uma nova projecção. É esta vertente mais dinâmica do jogo que realmente o distingue dos restantes jogos de Wrestling pela positiva. WWE All Stars utiliza também barras de energia para representar a "saúde" dos atletas, sendo que existem pins e contagens, mas a generalidade das lutas deverão acabar por K.O.. Eliminando paragens abruptas na acção.

A nível de personagens, o objectivo é juntar uma espécie de melhores de todos os tempos, ou seja, colocar à disposição os atletas mais famosos da actualidade com aqueles que são considerados os melhores de outras eras. Para já apenas estão confirmados The Rock e John Cena, mas mesmo apenas esta dupla reflecte a intenção, retratar os vários atletas no momento do "pico" da sua carreira.

Existem planos para integrar vários modos online e para apenas um jogador, mas para já a informação disponibilizada centra-se principalmente na forma como o jogo funciona.

WWE All Stars afasta-se do Wrestling "real" o suficiente para se afirmar como uma gratificante e peculiar experiência, um verdadeiro título arcade que entretém sem exigir muito do jogador. A ideia é de louvar, e as primeiras impressões são positivas, mas ainda muito está por dizer sobre a forma que o jogo vai tomar.

Conteúdos relacionados

Sony adia evento dos jogos da PS5

"Não sentimos que agora é o momento para celebração."

ArtigoQual a sensação de jogar The Last of Us: Part 2?

As nossas primeiras impressões da versão final.

Sony, Microsoft, Riot Games e Bethesda unidas contra o racismo

"Todas as vidas não importam até que as vidas dos negros importem"

Escritora de The Last of Us: Part 2 fala sobre homossexualidade de Ellie

"A Ellie fica mais nervosa e intimidada com a Dina do que com qualquer Runner.

Também no site...

Sony adia evento dos jogos da PS5

"Não sentimos que agora é o momento para celebração."

Minecraft Dungeons entre os mais jogados no Xbox Live

Portugal e Brasil receberam-no com entusiasmo.

Future Games Show 2020 anunciado para 6 de Junho

Deep Silver, Square Enix e muitas outras vão participar.

Comentários (10)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários