WWE All Stars

WWE Jam.

Já por várias vezes ouvi o argumento de que um dos grandes defeitos do Wrestling, enquanto forma de entretenimento, é ser demasiado espalhafatoso. Independentemente da veracidade dessa ideia, penso que o que um jogo de Wrestling realmente precisa é desse mesmo espalhafato.

Nada como umas ondas de choque que disparam nos embates mais violentos contra o tapete. Quem não preferiria que todos os "finishers" envolvessem motion blur e que o tempo parasse durante alguns segundos quando os lutadores estão no ar?

Felizmente alguém na THQ concorda comigo e colocou o recém fundado estúdio de San Diego a desenvolver WWE All Stars. Abandonando a proximidade ao programa de televisão, o jogo aposta numa experiência arcade.

O primeiro sinal de que a diversão é a primeira preocupação surge nos gráficos. Muito estilizados, dando um aspecto quase digno de desenhos animados aos personagens e cenário, um visual que resulta em conjunto com as muito exageradas proporções (exageradas já são elas à partida, diga-se) dos atletas.

A intenção é trazer ao Wrestling o mesmo que o clássico NBA JAM trouxe ao basquetebol, um jogo verdadeiramente arcade, com um apelo mais lato. Nesse sentido, a equipa americana é liderada por um dos criadores do jogo de 1993, que optou por trazer a este título um sistema de combate simplificado, dividido em ataques (murros, pontapés) fracos e fortes. A estes ataques junta-se o inevitável agarro, que pode depois dar azo a várias projecções diferentes.

O sistema de bloqueios e de contra-ataques estava também já em perfeito funcionamento, e a simplicidade com que actua muito contribui para toda a experiência. A jogabilidade é rápida e a animação fluída, elementos que jogam a favor das pretensões deste jogo.

Cada personagem pertencerá a uma "classe", por assim dizer, sendo que alguns terão uma movimentação mais rápida enquanto que outros, por exemplo, serão centrados nas projecções. Outra característica essencial ao sistema de combate é a introdução de um sistema de "juggles". Mais precisamente, quando um atleta é lançado ao chão pode ressaltar, sendo possível voltar a agarrá-lo ainda no ar para uma nova projecção. É esta vertente mais dinâmica do jogo que realmente o distingue dos restantes jogos de Wrestling pela positiva. WWE All Stars utiliza também barras de energia para representar a "saúde" dos atletas, sendo que existem pins e contagens, mas a generalidade das lutas deverão acabar por K.O.. Eliminando paragens abruptas na acção.

A nível de personagens, o objectivo é juntar uma espécie de melhores de todos os tempos, ou seja, colocar à disposição os atletas mais famosos da actualidade com aqueles que são considerados os melhores de outras eras. Para já apenas estão confirmados The Rock e John Cena, mas mesmo apenas esta dupla reflecte a intenção, retratar os vários atletas no momento do "pico" da sua carreira.

Existem planos para integrar vários modos online e para apenas um jogador, mas para já a informação disponibilizada centra-se principalmente na forma como o jogo funciona.

WWE All Stars afasta-se do Wrestling "real" o suficiente para se afirmar como uma gratificante e peculiar experiência, um verdadeiro título arcade que entretém sem exigir muito do jogador. A ideia é de louvar, e as primeiras impressões são positivas, mas ainda muito está por dizer sobre a forma que o jogo vai tomar.

Publicidade

Conteúdos relacionados

Revelados os Melhores Jogos da Década de acordo com o Metacritic

Super Mario Galaxy 2 e Zelda: Breath of the Wild lideram.

State of Play anunciada para 10 de Dezembro

Será que Jill e Carlos foram convidados?

VídeoEsports: Como é ser um pro player em Portugal - Parte 2

A emocionante jornada dos Offset na Liga Portuguesa de Counter-Strike.

InXile trabalha em novo RPG exclusivo Xbox

RPG singleplayer com elementos de acção.

Também no site...

VídeoEsports: Como é ser um pro player em Portugal - Parte 2

A emocionante jornada dos Offset na Liga Portuguesa de Counter-Strike.

InXile trabalha em novo RPG exclusivo Xbox

RPG singleplayer com elementos de acção.

Novo gameplay de Tokyo Mirage Sessions #FE Encore para a Nintendo Switch

Título da Wii U procura a atenção que merece na Switch.

Venom 2 poderá ser influenciado pelo sucesso de Joker

Realizador poderá apostar num filme de classificação R.

Comentários (10)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários