A organização UNICO, que representa todos os ítalo-americanos, está a acusar Mafia II de retratar o grupo social em questão como gangsters violentos.

"Porque iria a Take-Two impingir um jogo na sua audiência alvo de pessoas jovens, aonde vão doutrinar uma nova geração em associar directamente os italianos e ítalo-americanos com violência e crime organizado, quando excluíram todos as outras mafias dirigidas por outros grupos étnicos e raciais" escreveu o presidente da organização, Andre DiMino, ao presidente da Take-Two.

"Estamos a exigir que eles parem o lançamento do jogo e que limpem todas as referências aos italianos e ítalo-americanos."

O presidente da Take-Two, Strauss Zelnick, respondeu ao dizer que Mafia II tem uma aproximação ponderada e responsável ao assunto que foi usado durante décadas em filmes, livros e televisão. Strauss Zelnick disse ainda que ninguém da UNICO viu Mafia II, quanto mais jogá-lo.

Creio que isto são apenas as polémicas do costume quando jogos deste tipo são lançados.

Sobre o Autor

Jorge Loureiro

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Mais artigos pelo Jorge Loureiro

Comentários (33)

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários

Conteúdos relacionados

Mafia II

História acima de tudo o resto.

Já podes voltar a comprar Mafia II no Steam

Jogo está com um desconto de 80%.

Take-Two regista domínios de Mafia 3

Estará o anúncio para breve?