Irrational Games revela BioShock Infinite

Agora nos céus brilhantes.

O tão aguardado anúncio por parte da Irrational Games foi finalmente desvendado, e novamente temos BioShock vindo directamente da fonte.

A Irrational Games pega novamente na sua série, e traz-nos BioShock Infinite, anteriormente conhecido como Project Icarus.

Foram divulgadas as primeiras imagens que já podem ver na galeria, bem como o primeiro trailer.

Muita coisa parece ter mudado em BioShock. Em primeiro lugar, já não estamos na cidade de Rapture, debaixo do mar. Agora estamos em Columbia, uma cidade que está suspensa no ar por grandes balões.

Ainda não se sabe que tipo de ligação terá com o original, ou se terá alguma.

O criador da série, Ken Levine, explica à Eurogamer que o importante não é onde se passa a acção, mas sim as ideias por trás. De acordo com Levine, as ideias são o mais importante, o local, a decoração são apenas expressões de uma ideia.

Levine também comenta em entrevista à Eurogamer que não pegou em BioShock 2 pois já tinha contado tudo sobre Rapture.

A demo apresentada em Nova Iorque tinha lugar em 1912, mas esse poderá não ser o período de todo o jogo.

Diferente do primeiro BioShock, BioShock Infinite terá um universo mais amplo. Com espaços maiores, mais inimigos juntos e diversificados. Também está prometido um enlace de amor com uma personagem feminina, de seu nome Elizabeth, que terá um papel muito importante no jogo, mas não será uma personagem jogável.

Também foi referido que o motor de jogo é totalmente novo, criado especificamente para o jogo.

Ainda pouco se sabe sobre o jogo, e nem mesmo Levine deixou margens na sua apresentação no Plaza Hotel em Nova Iorque.

Mas uma coisa é certa. Esta parece ser a verdadeira sequela ao primeiro BioShock. Embora o 2 não esteja lá.

BioShock Infinite será lançado em 2012, para a Xbox 360, PS3 e PC.

Salta para os comentários (11)

Sobre o Autor

Jorge Soares

Jorge Soares

EG.pt Master of Puppets  |  eurogamerpt

Sempre ocupado e cheio de trabalho, é ele quem comanda e gere a Eurogamer Portugal. Queixa-se que raramente arranja tempo para jogar, mas quando está mesmo interessado num jogo, lá consegue arranjar uns minutos. Tem mau perder e arranja sempre alguma desculpa para a sua derrota, mas no fundo, é o que todos fazemos.

Conteúdos relacionados

Também no site...

Comentários (11)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!

Ignora piores comentários
Ordenar
Comentários