Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

AOC AG274QS review - Óptimo para esports, mas e o resto?

Descobre a experiência de jogar a 300 Hz.

Enquanto nas televisões só recentemente os 120 Hz correspondentes à taxa de actualização de imagem tornaram-se realidade, nos monitores a realidade é outra. Uma das novidades de 2022 são monitores com taxa de actualização de 300 Hz. Um desses monitores é o AG274QS da AOC, que se encontra disponível nas lojas portuguesas com preços que oscilam entre os 1040 e 1100 euros. Ao ver este preço, alguns de vocês devem ter perguntado imediatamente: por que razão não comprar antes uma boa televisão? Se foi esta a pergunta que fizeste, então este monitor não é para ti.

Primeiro de tudo, há que ter em conta uma coisa: um monitor de 300 Hz é claramente desenhado para quem quer competir a sério. A taxa de actualização da imagem e taxa de resposta é o mais importante para este público. A qualidade da imagem também é importante, mas neste contexto, não é o mais importante. Em segundo lugar, mesmo que tenhas uma torre equipada com uma RTX 3090 Ti e restantes componentes de topo, não vais conseguir correr muitos jogos AAA a 300 FPS ( o rácio de fotogramas necessário para tirar proveito total dos 300 Hz).

Os jogos que tiram mais proveito desta especificação do monitor são, na maioria, jogos competitivos associados a eSports, tais como: Rocket League, Valorant, CS GO, Apex Legends, e Rainbow Six Siege. Há outros jogos que também correm a elevadas frequências de FPS sem grandes esforços, como Hades, um dos jogos que usei para testar o monitor e que se mantinha acima dos 290 FPS. Quando se está a jogar com este nível de desempenho, a fluidez da imagem e taxa de resposta são maravilhosas; sentes a diferença, por mais pequena que possa ser.

E fora os jogos competitivos?

O AOC AG274QS é surpreendente. Torci o nariz quando vi que a taxa de actualização era de 300 Hz, porque pensei que o resto das especificações seriam menosprezadas. Na realidade, não é bem assim. Temos um painel IPS Quad HD (2560 x 1440 píxeis), HDR 600 com 8 zonas de local dimming, taxa de resposta de 0.5 ms, e suporte para AMD FreeSync Premium. Na prática, estas especificações tornam o AOC AG274QS num monitor acima da média para se jogar outros títulos que não sejam competitivos. Por exemplo, joguei o recente Marvel's Spider-Man para PC e a qualidade de imagem alcançada é razoável.

Um dos problemas comuns nos monitores gaming é a qualidade do HDR. Enquanto a maioria dos monitores tem apenas HDR 400 (frequentemente chamado de HDR falso), o AOC AG274QS tem HDR 600. Não é o melhor tipo de HDR, está no meio da tabela entre os painéis com certificação HDR da Vesa, mas é melhor que o anterior monitor da AOC que testámos, que tinha apenas HDR 400. Neste caso, vale a pena ligar o HDR devido ao limite do brilho máximo.

O brilho máximo do AOC AG274QS em SDR (ou seja, com o HDR desligado) não vai além dos 350 nits, o que é pouco. Com o HDR ligado chega perto dos 600 nits. O problema aqui é que nas definições do monitor não é possível calibrar o HDR. Há três modos pré-definidos — Imagem, Filme e Jogo. Acabei por optar pelo modo imagem, por achar que os outros dois modos, principalmente o Modo Jogo, têm as cores excessivamente saturadas, ao ponto que não parece natural. Esta falta de configuração pode ser mitigada nas definições dos próprios jogos, se tiverem assistência para configurar os níveis de branco e preto.

A resolução de 2560 x 1440 é suficiente?

O 4K é actualmente bastante comum, no entanto, ainda há uns quantos monitores a serem lançados com resolução inferior, como é o caso do AOC AG274QS. É fácil de perceber o porquê: para atingir elevadas taxas de fotogramas por segundo, que cheguem perto dos 300 FPS, a resolução 2560 x 1440 é preferível. Para quem tem intenções de ligar o monitor às consolas da actual geração, também não há problema. A Xbox Series X | S têm suporte para esta resolução intermédia. Na PS5 deverá chegar em breve, visto que a beta mais recente de firmware já inclui suporte para Quad HD.

Design: bezels pequenos, suporte exagerado

O painel é elegante em prol dos bezels finos e pouco salientes nas laterais e parte superior. A barra RGB inferior personalizável dá-lhe o aspecto de monitor gamer, sendo complementada por mais faixas LEDs na parte traseira. A linha de design é a mesma de todos os monitores mais recentes da AOC, o que é bom no caso do painel, mas desagradável no suporte. O suporte é robusto e firme, a única coisa que tenho contra ele é o espaço excessivo que ocupa numa secretária de dimensões normais. É tão grande que não deixa o espaço necessário para colocar o teclado na posição certa, para que fique com os antebraços bem apoiados na secretária (fico com os cotovelos na berma, o que é desconfortável).

Outro problema do suporte é a falta de gestão de cabos. Se tivermos tudo ligado, isto é, cabo de energia, cabo DisplayPort para o PC, cabo HDMI para uma consola, e o comando de controlo para o monitor, é difícil esconder a confusão. O suporte tem um sítio de passagem para os cabos na parte inferior, mas ficam na mesma à mostra se tiveres o monitor numa posição mais alta. Pior ainda, o sítio passam os cabos no suporte fica por debaixo do feixe luminoso que reproduz o logótipo da AOC na secretária, ou seja, facilmente fica obstruído pelos cabos.

AOC AG274QS review — Conclusão

Tal como já vinha a dizer desde o início, o AOC AG274QS é especialmente recomendado para jogadores do PC, que joguem primariamente jogos competitivos. Tem um vasto leque de opções, que permite personalizar rapidamente a qualidade de imagem para diferentes géneros como FPS, RTS, jogos de corrida, ou aceder a perfis configurados pelo utilizador. Alterar qualquer definição é extremamente rápido graças ao comando Quick Switch incluído na embalagem e que podes colocar ao lado do teclado para fácil acesso.

Nos jogos em que é possível, jogar a 300 Hz é uma delícia e, depois de te habituares, vais sentir a diferença se voltares para um painel com taxa de actualização menor. Dito isto, para quem procura algo para jogar primariamente nas consolas, não vale a pena olhar para o AOC AG274QS. As consolas nem conseguem tirar partido total dos 300 Hz, e apesar do HDR ser melhor do que é habitual nos monitores, por este preço encontra-se melhores alternativas para esse propósito.

No entanto, para quem quer ter uma vantagem competitiva, este monitor faz todo o sentido e será uma adição valiosa a qualquer setup (leva em conta que também precisas de uma PC adequado para tirar partido do monitor).

Prós: Contras:
  • A taxa de actualização de 300 Hz é vantajosa para jogos competitivos e não só
  • Painel com bezels finos e design sem exageros gamer
  • Fidelidade de cores em SDR
  • Bom leque de opções de personalização
  • O comando de navegação circular dá jeito
  • Suporte para modo vertical, inclinação para todos os ângulos
  • Gestão de cabos deselegante
  • Falta de configuração para o HDR e cores demasiado saturadas neste modo
  • O suporte ocupa demasiado espaço na secretária

Descobre como realizamos as nossas análises, lendo a nossa política de análises.

Marcado com

Sobre o Autor

Jorge Loureiro avatar

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Comentários