Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Alienation - Antevisão

Nada melhor do que rebentar com aliens para descontrair.

O hack de 2011 à PlayStation Network foi altamente prejudicial para a Sony, que ainda hoje está a tentar recuperar a confiança dos utilizadores no que toca à proteção de dados, mas por outro lado, o ocorrido foi benéfico para a Housemarque, um estúdio independente que nos últimos anos se tem dedicado às consolas da Sony. Com a brecha que houve na sua rede, a Sony decidiu oferecer dois de cinco jogos a todos os utilizadores, e Dead Nation, um jogo da Housemarque lançado no ano anterior (2010), estava entre eles. Foi graças à oferta da Sony que o jogo apocalíptico de zombies explodiu em popularidade e tornou-se num nome familar entre os jogadores.

Não fosse a explosão repentina de popularidade de Dead Nation provavelmente hoje existiria Alienation, um novo jogo para a PlayStation 4 que está a ser produzido pela Housemarque/Xdev que utiliza as bases estabelecidas pelo jogo de matança de zombies. A diferença imediatamente perceptível é que em vez de zombies vamos defrontar aliens, mas Alienation será mais do que um simples copiar/colar do jogo anterior. A Housemarque promete uma evolução, misturando também um pouco do que vimos em Resogun, que foi considerado como um dos melhores títulos de estreia da PlayStation 4.

Tal como Dead Nation, a alma de Alienation é o modo cooperativo. Ainda podem jogar sozinhos caso estejam a passar por uma fase anti-social, mas o seu potencial só é cumprido quando quatro amigos se juntam para uma partida. O sistema que a Housemarque esta a criar será fácil e versátil para que inconvenientes não coloquem barreiras na diversão. Por outras palavras, os vossos amigos podem juntar-se a vocês em qualquer fase da missão. De igual modo, também podem sair a qualquer momento. O processo de começar uma missão é igualmente fácil e rápido: basta ir mapa do mundo, escolher um dos locais e numa questão de alguns segundos já estão a jogar.

Alienation está ainda em pré-alpha, mas já se encontrava em formato jogável no evento que a Sony organizou na semana passada em Londres e provou ser um dos jogos mais promissores a caminho da PlayStation Network. Os motivos são simples: é fácil de aprender, oferece diversão, e pode ser jogado com vários amigos. Basicamente, tem tudo o que é preciso para aqueles dias em que chegamos a casa e apenas queremos descontrair um pouco. Tem ainda a vantagem de ser um jogo rápido, que podem jogar durante apenas alguns minutos e obter valor.

A missão em modo cooperativo que experimentei, que decorria em Chernobyl, não demorou mais do que cinco minutos. Por um lado serviu para comprovar as forças de Alienation, por outro, há optimizações a fazer. A mais sonante é tornar mais evidente qual é a personagem que estamos a controlar. Visualmente está um espanto graças aos efeitos de partículas provenientes das armas lazer e dos aliens que explodem, mas por vezes pode tornar-se tão confuso que perdemos a noção do sítio onde estamos, isto porque o que identifica a nossa personagem é um círculo colorido que é ofuscado no meio de tantos efeitos.

Excluindo este pequeno incómodo, que facilmente pode ser corrigido até ao lançamento (ainda não sabemos a data), Alienation está no bom caminho. Rebentar com aliens é tão divertido como sempre foi. Não é um conceito inovador (lembro-me de jogar o Alien Shooter no PC há vários anos), mas ainda hoje continua divertido e um jogo como este já fazia falta no catálogo da PlayStation 4 (existe Dead Nation: Apocalypse Edition, mas não passa de um simples facelift sem novos conteúdos).

"Alienation é um jogo simples, mas a Housemarque não se esqueceu que existem jogadores que procuram algo mais"

Alienation é um jogo simples, mas a Housemarque não se esqueceu que existem jogadores que procuram algo mais. Se te identificas com esta última categoria, para ti está reservado um sistema de progressão assustador. Tive a oportunidade de ver brevemente o ecrã de progressão e tive que dar uns passos para trás para tentar perceber o que estava a ver, que era essencialmente um emaranhado de árvores de evolução todas enraizadas umas nas outras. Cada ramo destas árvores garante à vossa personagem algum tipo de vantagem. Não vou entrar em detalhes porque honestamente tudo o que vi foram números e percentagens, demasiada informação para digerir e perceber em pouco tempo.

Para além do que já foi referido até aqui, Alienation terá várias opções de personalização para permitir que escolham que tipo de armas, granadas e habilidades querem utilizar. Embora fosse apenas uma demonstração, a quantidade de armas disponíveis já era considerável. Posso também adiantar que existem armas de diferentes níveis, e naturalmente, quando mais avançarem no jogo, melhor serão armas a que terão acesso.

A Housemarque já provou várias vezes que sabe criar jogos de diversão descomprometida capazes de entreter tanto quem procura apenas passar um bom bocado como aqueles jogadores hardcore que estão sempre à procura do próximo desafio. Tendo em conta o que vimos e o que já conhecemos deste estúdio finlandês, as expectativas para Alienation são positivas. Se estão ansiosos para jogar, é provável que ainda tenham que esperar alguns meses para jogar, mas sem dúvida que este é um dos títulos a ter em consideração para a PS4 em 2015.

Marcado com

Sobre o Autor

Jorge Loureiro avatar

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.

Comentários