Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

Activision Blizzard já despachou quase 40 funcionários desde julho de 2021

Bobby Kotick continua a ter o apoio da companhia.

A Activision Blizzard já despachou quase 40 funcionários desde julho de 2021, no seguimento da polémica em torno da toxicidade e assédio sexual nos seus diversos estúdios.

De acordo com o Wall Street Journal, estes números iam ser revelados antes da pausa de final de ano, mas foram adiados por Bobby Kotick, o CEO, uma vez que podiam dar a ideia que os problemas na companhia são maiores do que já sabemos.

O WSJ diz ainda que um sumário destas ações indica que a Activision recolheu mais de 700 relatos de funcionários preocupados com condutas impróprias para o local de trabalho, alguns deles são vários relatos do mesmo incidente.

Helaine Klasky da Activision confirmou que 37 pessoas "saíram" da companhia e que 44 foram sancionadas como parte das investigações que estão a decorrer, mas diz que o número de 700 relatos não é propriamente correto pois inclui comentários feitos nas redes sociais e que até podem incluir pequenas preocupações benignas para o local de trabalho.

Além disso, diz que não é verdade o que tem sido escrito sobre Kotick, acusado de saber e esconder os problemas que existiam na sua companhia. Klasky acrescentou ainda que Kotick continua a contar com o apoio do quadro de investidores.

Marcado com

Sobre o Autor

Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários

More Notícias

Artigos mais recentes