Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

A Sega não vai adiar Sonic Frontiers

As pessoas ainda não compreendem o novo formato.

A Sega não vai adiar Sonic Frontiers, mesmo após as reações dos fãs aos vídeos gameplay, o que levou #DelaySonicFrontiers a tornar-se num dos assuntos mais comentados no Twitter.

As reações aos vídeos gameplay estão a dividir a comunidade e Takashi Iizuka, líder da Sonic Team, diz que isto já era esperado pois muitos ainda não compreendem o novo formato e como este é um jogo diferente do que veio antes no percurso do ouriço azul.

“Não surpreende nada. Sabemos que estão todos a reagir aos vídeos que viram e como não compreendem o que é este novo gameplay, estão a compará-lo a outros jogos que já conhecem, disse Iizuka numa entrevista ao VGC.

“Vemos muitas pessoas a dizer ‘oh, é como isto, é como aquilo, mas não é como isto, não é como aquilo’. E a sério, a equipa está a arriscar e a criar este novo formato de jogo para Sonic e chamamos de formato ‘zona aberta’.”

“E este novo formato de jogo é algo que não existem noutros títulos equiparáveis, por isso esperamos conseguir até ao lançamento explicar o que é gameplay em zona aberta.”

Iizuka diz que poderia tomar essa decisão e adiar o jogo, mas se estão a conseguir criar o jogo que querem, com o conceito visionado, isso nem faz sentido. Além disso, diz que dos testes internos, a audiência alvo de Sonic Frontiers sera encantada com o jogo. Segundo diz, já efetuaram diversas mudanças de acordo com o feedback e já ouviram elogios como ‘isto é um jogo de 8 ou 9 em 10’.

O que Iizuka recomenda, para quem pode, é aparecer na Gamescom ou Tokyo Game Show para jogar Sonic Frontiers e descobrir a sério o que é.

Sobre o Autor

Bruno Galvão avatar

Bruno Galvão

Redator

O Bruno tem um gosto requintado. Para ele os videojogos são mais que um entretenimento e gosta de discutir sobre formas e arte. Para além disso consome tudo que seja Japonês, principalmente JRPG. Nós só agradecemos.

Comentários

More Notícias

Artigos mais recentes