Skip to main content
Se clicares num link e fizeres uma compra, poderemos receber uma pequena comissão. Lê a nossa política editorial.

7 coisas que queremos na PS5

Sony, estás a ouvir-nos?

Quer queiras quer não, estamos oficialmente na recta final desta geração de consolas. Em Novembro de 2018 tanto a PlayStation 4 como a Xbox One terão completado cinco anos de mercado. Se esta geração durar tanto como a anterior, então dentro de dois anos, no máximo três, teremos novas consolas a chegar às lojas e a iniciar uma nova geração de videojogos.

As consolas actuais ainda têm algum "sumo para espremer" graças as modelos mais poderosos PlayStation 4 Pro e Xbox One X que foram lançados a meio da geração para tirar partido crescente mercado das televisões 4K. Ainda assim, não é cedo para começar já a pensar no que poderão trazer as futuras máquinas. As próximas consolas ainda deverão seguir minimamente os moldes tradicionais, mas há sempre espaço para implementar novas funcionalidades e características.

Neste artigo, onde vamos debruçar-nos sobre as coisas que desejamos ver na PlayStation 5, não vamos referir coisas óbvias como "mais poder". A cada geração de consolas existe sempre um salto no poder gráfico e de processamento, portanto, é impensável que a próxima consola da Sony não seja mais poderosa do que a anterior. Isso é praticamente um dado adquirido.

Em vez disso, vamos focar-nos em coisas que não temos actualmente na PlayStation 4 e que gostaríamos que fosse implementadas na PlayStation 5. Temos perfeita consciência que alguns dos nossos pedidos são arrojados, mas como se costuma dizer, sonhar não custa.

1. Multiplayer Online Gratuito

Se há coisa desagradável que a actual geração de consolas trouxe, foi isto: a necessidade de pagar uma subscrição mensalmente ou anualmente para ter acesso à funcionalidade multiplayer online dos jogos. A Microsoft já pratica isto há mais tempo, enquanto a Sony apenas implementou o mesmo modelo com a PlayStation 4. Agora, até a Nintendo vai implementar um modelo semelhante para a Nintendo Switch.

"Menos sentido faz quando o PlayStation Plus não garante vantagens como servidores dedicados"

De um ponto de vista financeiro, as subscrições para se ter acesso ao multiplayer online são altamente lucrativas, no entanto, não são propriamente amigáveis para o consumidor. Embora estes serviços ofereçam mensalmente jogos aos subscritores - no caso da Sony o PlayStation Plus - não faz sentido cobrar um valor extra para ter acesso a uma funcionalidade que o consumidor já pagou quando comprou o jogo.

Menos sentido faz quando o PlayStation Plus (ou os restantes serviços do mesmo estilo) não garante vantagens como servidores dedicados nos diversos jogos com multiplayer online. No PC, onde não existe propriamente um dono da plataforma, não há qualquer necessidade de se pagar uma subscrição para se jogar online. Nas consolas, e neste em particular na PlayStation 5, também não deveria existir.

Embora a subscrição ao PlayStation Plus possa fazer sentido para alguns, para outros não o faz, principalmente para entusiastas que costumam comprar os jogos no lançamento. Nestes casos, em que os utilizadores já têm praticamente todos os jogos que são oferecidos no serviço, o PlayStation Plus torna-se meramente num pagamento obrigatório para se acesso completo aos jogos com multiplayer online.

Sign in and unlock a world of features

Get access to commenting, newsletters, and more!

Related topics
PS4
Sobre o Autor
Jorge Loureiro avatar

Jorge Loureiro

Editor

É o editor do Eurogamer Portugal e supervisiona todos os conteúdos publicados diariamente, mas faz um pouco de tudo, desde notícias, análises a vídeos para o nosso canal do Youtube. Gosta de experimentar todo o tipo de jogos, mas prefere acção, mundos abertos e jogos online com longa longevidade.
Comentários