Tekken 6

De volta em grande, num formato pequeno.

Versão testada: PSP

Este ano, que esta quase a terminar, foi rico em lançamentos para todos os gostos e feitios, mas especialmente para jogos de luta, com muita concorrência entre si. Por isso a Namco contra-ataca mais uma vez com Tekken 6, mas desta vez para a pequena portátil da Sony. Ainda estão com os dedos doridos depois do lançamento de Tekken 6, para as consolas da nova geração? Então preparem-se porque vem aí mais um Torneio: “O Rei do Punho de Ferro”.

Tekken 6 para a PSP é extremamente similar às outras versões, ou seja, mantém o que de bom tem o jogo, o seu motor de jogo. Para os fãs de Tekken, ao começar a jogar sentimos-nos imediatamente familiarizados, como sendo algo que já faz parte de nós. Mas algumas alterações foram efectuadas, como por exemplo a remoção do Scenario Mode, assim como a redução dos tempos de loading. Já é mais que sabido, que nem todas as versões para a PSP são deslumbrantes, mas Tekken 6 é um dos que tem melhor desempenho, mantendo a qualidade vista em outras plataformas. Os combates são ágeis, com uma fluidez incrível e os comandos respondem perfeitamente. É um jogo que encaixa muito bem na PSP, tudo devido ao uso simples das quatro teclas, será um jogo fácil de absorver para os novatos e viciante para os fãs.

O único modo eliminado na conversão para a PSP foi Scenario Mode, o que não é problemático, porque até era um ponto negativo nas outras versões. Assim sendo, é um retorno as raízes da série, podemos agora assistir aos prólogos e epílogos, sem ter que passar todo aquele tormento de níveis e jogabilidade aborrecida. Mas como sempre, temos outros modos já nossos velhos conhecidos, Acade Battle, Story Battle, Time Attack, Survival, Multiplayer via Ad-Hoc, e por último, Gold Rush, que funciona como uma espécie de troca de danos por dinheiro, em combates com tempo limite.

1

A personalização é muito diversificada.

Felizmente continuamos a ter o modo Ghost Battle, é talvez o elemento favorito de muitos jogadores e um dos que mais horas de jogo nos faz perder. Somos confrontados com adversários sempre diferentes, tanto em personalização como em níveis de classificação. No final de cada combate podemos escolher o próximo adversário, tendo três à escolha ou optar por sair do Ghost Battle. Este modo serve para subir de nível o nosso lutador preferido, assim como obter muito dinheiro, para usar na compra de novos itens de personalização para todas as personagens. Existem milhares de itens onde gastar o nosso rico dinheiro, como por exemplo gastar milhares só para ter um novo corte de cabelo, pagar milhões por um casaco ou gastar biliões para ter uma Aura. Estes são apenas alguns dos imensos objectos que podemos usufruir, que de alguma forma tornam o jogo mais divertido e cómico, já que algumas vestimentas são realmente engraçadas.

Tal como falei no início, o jogo é acessível aos novatos, por padrão apenas usamos os direccionais e as quatro teclas, ou seja, os botões superiores não são utilizados, o que faz com que o sistema de jogo seja mais simplificado. Isso também é uma maneira de chamar a atenção dos novatos para esta série ou género de jogo, irão ambientar-se rapidamente aos controlos e conseguir fazer algumas combinações por apenas carregar nos botões de forma aleatória.

Comentários (7)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!