Pro Evolution Soccer 2009

A festa do futebol. É disto que o meu povo gosta!

Não é inteiramente uma contradição esta reedição anual dos reputados e resistentes simuladores virtuais da bola. Há nesta rotina uma transposição das quatro linhas e da festa partilhada nas bancadas de todos os palcos para o conforto do sofá com uma plebe de amigos em redor à espreita de uma oportunidade para esmagar o adversário. Cada final de temporada, campeão laureado e abertura pública de transferências suscita inevitavelmente uma reformulação no que se deu por adquirido durante a pretérita temporada e abre-se novamente um capítulo para explorar.

Todos sonham ser o novo Messi ou o novo Káká, mas o importante é desenvolver o estilo próprio, habilitando com experiência e pertinácia as capacidades técnicas cujo potencial latente precisa de ser despertado. E este ano, para a nova temporada da bola, a Konami rimou com o princípio e escolheu para capa do PES 2009 o jovem prodígio argentino do Barcelona Lionel Messi como exemplo de adaptação e progressão. Contratado pelo clube catalão aos treze anos, Messi fez toda a carreira nas camadas jovens até se estrear na época de 2004, na Liga espanhola, como o jogador mais jovem de sempre. Ele alcançou o estrelato, um dos modos de jogo que figura no topo das novidades da nova edição do moderno PES.

Ser uma lenda é um desafio constante e aqui mostra-se impregnado de muitas situações que ajudam a formar conteúdos dos nossos diários desportivos; aliciamentos de clubes superiores, convocatórias, eleitos para o onze inicial, prestações em campo. Tudo começa de raiz; a compleição física (rosto, tronco e envergadura), capacidades técnicas e ocupação no terreno são os parâmetros alvo de edição logo à partida. E com uma fotografia nossa inserida no jogo até é possível encontrar um afecto visual no meio dos companheiros digitais. O clube dos primeiros passos é mais um veículo em trânsito para outras conquistas, sendo possível cair num dos desconhecidos do leste.

1

Itália Vs Grécia, numa jogada seguida sob o olhar atento de Gennaro Gattuso.

Relegado de início para as reservas, o método de progressão começa pelos jogos treino até à integração no onze inicial. A selecção nacional representa o sonho de qualquer jogador, mas há sempre os troféus alvo de cobiça, e de colecção obrigatória, como a taça dos clubes campeões europeus. Depois há que somar os pontos das boas prestações para que em pouco tempo os clubes de média dimensão despertem uma possível transferência a partir de remunerações mais vantajosas. No relvado ficámos à nossa mercê, cingidos à posição escolhida e se tantas vezes o cpu é entendido como adversário, neste caso ele desempenha um papel de aliado preponderante.

Com sentido de jogo colectivo a opção para sucesso é procurar espaços livres para receber a bola. Sem possibilidade de requisitar um passe a melhor forma de participar no jogo passa por ocupar a posição em campo e executar permanentes desmarcações para receber a bola em boa posição. No caso de um médio ofensivo podem surgir bons momentos quando se abre o jogo para as laterais, espalhando perigo na área adversária e depois fechar a jogada com um golo marcado de cabeça após cruzamento para a área. As intervenções, quando facilitadas para o escoamento de jogo sentem-se úteis e há uma boa sensação de ligação ao desenvolvimento da jogada, mas por vezes também é frustrante passar alguns períodos de jogo afastado da circulação da bola.

Este modo de jogo coaduna-se ainda com a função on-line de PES 2009 através da opção Estrelas, numa ligação que garante mais três jogadores em campo na mesma equipa a coordenar a táctica, sendo possível no final amealhar os tão desejados pontos de progressão. Claro que a postura em campo do jogador é relevante para o desenvolvimento dos diversos parâmetros e estatísticas. Mais corrida, passe curto e rápido e menos habilidade técnica é possível que a dada altura o jogador deixe de ter características que o definam como médio ofensivo e possa servir mais o interesse do treinador se jogar pelos flancos, como extremo. Há muitas derivações neste segmento do PES e que assim asseguram uma boa longevidade assim como uma frescura no âmbito das opções de jogo.

Comentários (36)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!