Prince of Persia: The Forgotten Sands

Para esquecer.

Versão testada: PlayStation 3

Para alguns a série Prince of Persia vive nas ruas da amargura, onde nenhum título, desde os saudosos The Sands of Time, e o brilhante Warrior Within, conseguiu captar a essência de um conto das mil e uma noites. Sim, porque para mim, esse sempre foi o tema base do jogo. Uma bonita história de amor na Pérsia. Com o filme, Prince of Persia: The Sands of Time a estrear na próxima Quinta-Feira, chega também um novo jogo, que embora não tenha qualquer ligação com o filme, não deixa de ser "propositado" o seu lançamento para coincidir com a sua estreia.

Prince of Persia: The Forgotten Sands chega a quase todas as plataformas, sendo que a versão Wii e PSP são diferentes das duas irmãs HD, e esta análise é referente à versão PC, Xbox 360 e PS3. Como seria de esperar o novo jogo coloca-nos novamente na pele do Príncipe, que a quando do seu retorno à terra natal confronta-se com o ataque de um exercito(nunca percebi qual) ao seu povo no palácio real, onde o seu irmão Malik comanda as operações de defesa. Para poderem se livrar desta ameaça avassaladora (isto apenas dito no papel), o irmão do Príncipe invoca o poder das "areias", mas não corre como o esperado.

Este novo jogo não é uma sequela directa do Prince of Persia de 2008, o início de uma nova trilogia, mas sim está entre os acontecimentos do The Sands of Time e Warrior Within. Por muito que isto possa parecer interessante, principalmente pela qualidade dos dois jogos citados, tudo não passa de uma completa ilusão de qualidade, provavelmente devido ao calor abrasador das paisagens pela persia.

1

O Príncipe das paredes.

Para quem está familiarizado com Prince of Persia, sabe o que lhe espera. Muitos saltos acrobáticos, poderes de controlo de tempo e materiais, bem como lutas em grande estilo. Os anteriores jogos, principalmente a anterior trilogia, trouxe-nos um sistema renovado para um Prince of Persia de nova geração(anterior a esta), onde os esquemas de luta, a fluidez dos combates e a constante novidades em termos de puzzles e dificuldade, marcaram a série como sendo algo de bastante positivo. Este novo jogo imita tudo isso, e não traz praticamente nada de novo. Aliás, retrocede em muitas coisas, parecendo que os estúdios da Ubisoft Montreal tiveram receio de arriscar em qualquer novidade.

Prince of Persia é uma série de peso, e perante um filme a estrear no cinema, seria um pretexto bastante agradável para o lançamento de um novo jogo. Já agora, Prince of Persia: The Forgotten Sands não é um jogo de um filme que por sua vez é um filme de um jogo. Antes fosse o jogo do filme com o mesmo nome.

Colocando a contextualização de lado, o jogo propriamente dito é uma grande desilusão. A magia de um verdadeiro Prince of Persia está completamente enterrada na areia. O jogo prima por gráficos e qualidade do design dos níveis e cut-scenes em termos gerais como algo... competente. Não arrisca um milímetro face ao que já temos visto, nem tenta em nada inovar ou surpreender. Os modelos das personagens principais deixam muito a desejar, mas estão dentro do seu género. Algo particularmente mau é a ausência do glamour visual do anterior jogo, pois este PoP é extremamente vazio, minimalista, onde apenas se salva o efeito dos panos ou bandeiras comemorativas e os locais onde encontrámos a menina Djinn.

Comentários (55)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!