Monster Hunter Freedom Unite

À caça dos monstros.

Versão testada: PSP

Depois de algo como um ano de espera, finalmente os jogadores Europeus e Americanos podem pular de alegria. Monster Hunter Freedom Unite, considerado por muitos a expansão de Monster Hunter Freedom 2, foi finalmente lançado ao fim de um ano de discrepância em relação ao Japão.

Sendo esta uma expansão, não são apresentados grandes incrementos na série. No entanto, razões não faltam para adquirir esta nova versão, já que é possível encontrar resmas de novas missões, maior diversidade de equipamentos e monstros. Em adição, alguns dos problemas da anterior versão foram resolvidos.

Neste RPG de acção, tal como refere o título, o principal objectivo é caçar monstros, mas antes de partir para esta demanda, o título convida o jogador a criar a sua personagem, que pode ser personalizada no aspecto físico, desde a aparência do corpo às vestes, no nome e até mesmo o tom da voz. Depois de uma pequena introdução, que explica como o nosso caçador vai parar a uma pequena aldeia, Pokke Village, é altura de começar a nossa jornada.

1

É possível completar o jogo com até quatro amigos em modo cooperativo.

Mas descansem os jogadores pouco experientes nestas andanças. Monster Hunter Freedom Unite oferece uma preciosa ajuda; a escola, o local onde teremos à disposição várias “quests” que nos dão a conhecer o sistema de ataque e os controlos do jogo. Apesar de ser tudo explicado ao pormenor, a curva de aprendizagem é bastante grande, e só para esta fase é necessário desperdiçar algumas horas.

As missões presentes já são conhecidas de todos nós. Em Pokke Village existem personagens que nos dão objectivos a troco de pontos. Estas podem pedir ao jogador para matar um certo monstro gigante, uma horda de inimigos ou ainda recolher objectos. Estas missões vão-se tornar mais exaustivas ao longo do tempo, e por isso mesmo, é necessário levar para uma “quest” armas que sejam viáveis, já que não é possível aceder ao inventário no decorrer da mesma. Ao todo existem 11 tipos de armas, cada uma com as suas características. Por exemplo, se tivermos que matar monstros corpo a corpo, a classe “espada e escudo” poderá revelar-se mais eficaz, enquanto o “arco” deverá ser usado em investidas a uma certa distância.

As poções e ferramentas também desempenham um papel crucial para conseguir passar certas missões, e estas podem ser adquiridas na cidade com os pontos que nos são fornecidos quando terminamos uma aventura. É também possível comprar novas armas e fazer “upgrade” às mesmas, de modo a torná-las mais eficazes.

Um dos problemas que transitou das anteriores versões é a câmara, que não faz “lock-on”. Devido a isso, temos de a controlar de forma manual, o que pode ser irritante quando estamos no meio de um combate feroz e temos de nos preocupar com outros pormenores. No entanto, este é um detalhe com que o jogador aprende a viver ao fim de algumas horas.

Se em alguns jogos o modo cooperativo fica para segundo plano, em Monster Hunter Freedom Unite a produtora faz questão que o jogador se junte a até quatro amigos para que seja possível completar o título. E isto devido à sua dificuldade. As missões que nos são dadas numa fase mais avançada da aventura são bastante exigentes, e como diz o ditado popular, a união faz a força. Desta forma, além de ser mais divertido, torna a experiência menos frustrante e até mesmo mais táctica, já que cada jogador poderá escolher as suas armas para que a realização de uma missão seja efectuada de forma perfeita.

Um dos pontos mais impressionantes do jogo é a componente gráfica, que foi melhorada. Além dos tempos de “loading” terem sido drasticamente reduzidos, os modelos das personagens e cenários estão ao nível do que melhor se faz no sistema portátil da Sony. Em adição, existe uma grande variedade de locais, desde cenários desérticos, montanhas geladas e florestas verdejantes, cada uma com o ciclo dia e noite e com alteração das condições climatéricas.

2

Existe uma enorme diversidade de monstros para capturar.

A banda sonora não sofreu qualquer tipo de alterações em relação à versão anterior, mas não é por isso que perdeu a sua magia, apresentando alguma diversidade de faixas e até mesmo de afeitos sonoros.

Monster Hunter Freedom Unite não é um título para todo o tipo de jogadores. Requer bastante paciência e disponibilidade para ser apreciado em toda a sua plenitude. Apesar do modo cooperativo para quatro jogadores, só o modo principal sozinho oferece centenas de horas de longevidade.

8 / 10

Lê o nosso Sistema de Pontuação Monster Hunter Freedom Unite Tiago Lopes À caça dos monstros. 2009-07-16T09:15:00+01:00 8 10

Comentários (6)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!