Mario Kart Wii

Mario Kart, agora com... motas.

Naquele que já se tornou um lançamento obrigatório para as consolas da Nintendo, Mario Kart Wii é a mais recente iteração de uma série de jogos de corrida que nunca se cingiram a exigir velocidade e perfeição de trajectória. A presença de itens, distribuídos por pontos fixos na pista – que podem melhorar a situação do jogador ou afectar directamente os adversários – sempre foi o elemento que distancia o jogo dos seus congéneres mais “realistas“.

Introduz-se assim uma variável que está fora do completo controlo do jogador e que simplesmente não pode ser descurada, sendo a sorte um factor a ter em conta. Por outro lado, o jogo em si é suficientemente complexo para que um jogador experiente consiga, regra geral, anular a vantagem que outros jogadores possam criar através de itens. Nem sempre optar pelas trajectórias correctas é a melhor opção. As curvas podem ser feitas derrapando, recebendo-se posteriormente um aumento de velocidade temporário se esta derrapagem for suficientemente longa, para além disso, este jogo introduz também os “truques” aéreos, ou seja, sempre que deixem de estar em contacto com o solo podem executar um truque – abanando o comando - que também induz um aumento de velocidade. Espera-se então que o jogador tente diminuir o seu tempo o mais possível através de estas artimanhas, e é aqui que se pode criar uma incontornável diferença entre os tempos de um jogador experiente e um iniciado na coisa.

A tarefa é também facilitada por algumas das novas pistas, que são bastante largas e pouco exigentes. Pode-se afirmar que essa tenha sido uma decisão consciente face ao aumento do número de concorrentes por corrida de oito para doze. Mas a verdade é que algumas novas pistas, não são lá muitos originais, essencialmente por serem novas interpretações de ideias que já foram vistas em jogos anteriores. Ainda assim, são, na generalidade, percursos interessantes.

mario

O novo circuito do canalizador.

Além das dezasseis novas pistas - que vão de um redesenhado Mario Circuit a uma passagem por um centro comercial e respectivo parque de estacionamento - mais dezasseis pistas repescadas de títulos anteriores marcam também presença. Com gráficos melhorados no caso das pistas da Nintendo 64 ou completamente refeitos, quando se fala das pistas dos jogos para Super Nintendo, Game Boy Advance e Nintendo DS. Graficamente o jogo não é muito trabalhado, algo que é especialmente sentido nalgumas das pistas “retro” e nos modelos dos pilotos.

Mario Kart Wii introduz também a possibilidade de utilizar motas em vez de karts, o conceito base é o de que estes veículos oferecem uma velocidade de ponta superior enquanto sacrificam peso (ou seja, qualquer embate contra um kart colocará a mota rapidamente fora de pista). No fundo é uma questão de preferência, é óbvio que para tentar obter o melhor tempo no modo time trial (onde não existem adversários) as motas trazem uma vantagem indiscutível. Mas para correr contra adversários, depende da proficiência do jogador. Vários pilotos (personagens que se podem escolher, todas elas retiradas do universo de Mario ou Donkey Kong) com características ligeiramente diferentes e alguns veículos à disposição (quer karts, quer motos) com diferentes especificações permitem que cada jogador escolha a combinação que melhor se adequa ao seu estilo de condução.

Comentários (1)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!