LittleBigPlanet PSP

Portable Sack.

Depois de Resistance e MotorStorm, LittleBigPlanet é o mais recente entre os novos franchises criados pela Sony para a actual geração de consolas em Alta Definição, a expandir-se a outros sistemas. Uma forma que a companhia encontrou de revitalizar a portátil com novos conteúdos de jogos que conseguiram capturar o seu espaço no mercado na mais recente consola caseira, e ao mesmo tempo expandir a série em si e talvez capturar novos públicos. Também, de todos os referidos títulos, não é de admirar que o que mais curiosidade deixou foi mesmo LittleBigPlanet. O jogo que nos pede para “Jogar, Criar e Partilhar”, debaixo da alçada de um representante virtual personalizável conhecido como Sackboy, tornou-se numa aclamada experiência aquando do seu lançamento original devido a uma conjuntura de factores que apresentava e como tal, é com grande interesse que aguardámos para saber como foi tratada esta versão portátil.

Numa portátil que procura revitalizar-se com maior actividade proporcionada por novos serviços, novos e mais jogos, e até mesmo um novo modelo com uma nova mentalidade, LittleBigPlanet mostra-nos como alguns dos maiores defeitos apontados à consola podem ser contornados e esquecidos quando o trabalho exposto a isso obriga. Falo da constante, e válida, critica à portátil de que vive mergulhada num mar de jogos que nada mais são do que versões sem inspiração de títulos para as consolas caseiras e que originalidade é algo que há muito que escasseia por estas paragens. Mesmo sendo um título que nasce de um outro já existente numa consola caseira, LittleBigPlanet na PSP vem fazer aqui o mesmo que o primeiro fez na PlayStation 3, assumir-se como um título de referência e colocar-se entre o que de melhor foi feito até à data na consola e tal devido ao excelente trabalho de um estúdio que soube interpretar o material fonte e soube trabalhar numa adaptação que teve em conta todos os defeitos e atributos de uma nova plataforma.

1

E eis que Sackboy regressa!

Desenvolvido pelos Estúdios Cambridge da Sony Computer Entertainment Europe, que já anteriormente haviam trabalhado em MediEvil Ressurection para esta mesma portátil, em conjunto com a Media Molecule, LittleBigPlanet surge na PSP como um título disposto a pegar em tudo o que de bom pode fazer e a contornar os pontos negativos para que estes não se façam notar e para que a experiência seja tão boa quanto possa ser. Assim sendo, temos um jogo que ostenta toda a qualidade da fonte e ainda se assume como uma referência numa nova plataforma e consegue tal sem a momento algum esquecer o maior lema da história deste franchise em crescimento: “Joga, Cria e Partilha.”

Com uma apresentação em tudo similar à do original, LittleBigPlanet na PSP oferece todo aquele estado de espírito e ambiente que o fã não esqueceu e o novato vai adorar conhecer. LittleBigPlanet tem no seu núcleo um jogo de plataformas no qual a simplicidade é a palavra a reter. Não é por acaso que conseguiu assumir-se como um jogo para pessoas de todas as idades e o seu encanto começa por aí. Simples de jogar, basicamente apenas temos que progredir na horizontal e realizar uns saltos pelo meio do caminho, LittleBigPlanet é um jogo que não consegue deixar de cativar e viciar o jogador. Com uma fórmula na qual o timing é essencial, somente quando o jogador sente estar a ultrapassar desafios inteligentes, bem colocados e bem estruturados é que se percebe que por debaixo de toda aquela simplicidade, existe substância e matéria capaz de o conquistar.

2

O design dos níveis remete-nos imediatamente para o original e a boa disposição é senhora.

Isto sem a momento algum esquecer o valor máximo de LittleBigPlanet: a boa disposição. Aquele ambiente, aquela alegria de jogar, aquela forma descontraída de estar que rapidamente se propaga e começa a contagiar o jogador está presente em todos os momentos em e é um elemento que influencia todos os outros que fazem este jogo. Se os videojogos fossem produtos vendidos na farmácia, LittleBigPlanet seria aquele que o homem da bata branca nos entregaria para uma receita a pedir boa disposição. O bem estar é imediato e a fundação para umas boas e bem passadas horas está criada.

Apostando na sua maioria em temas e localizações novas, LittleBigPlanet na PSP assume uma estrutura no seu modo história completamente igual à do original. Vamos percorrer o globo de malha, passando por vários locais nos quais existe sempre alguma aventura para viver. Os criadores dos níveis precisam da nossa ajuda e vamos viajar por vários locais que ganham vida graças a novas temáticas, o que imediatamente se torna num atractivo para os fãs. Mais uma vez, um esquema simples vive complementado por agradáveis desafios e obstáculos e tudo aqui tem apenas como objectivo divertir.

Ocasionalmente o correr e saltar vai dar lugar a secções nas quais temos que entrar em corridas e também aqui prima a simplicidade que nos leva quase a crer que estamos perante um produto que nos obriga a ser as cobaias de um louco e genial cientista metido a criador de brinquedos. Corridas em camelos ou viagens em tapetes voadores nas Arábias são alguns dos momentos que fogem ao tradicional jogo de plataformas e que o complementam com vivacidade e frescura.

Comentários (14)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!