Gran Turismo 5: Prologue

Uma fantástica iniciação!

Existem certos sentimentos e experiências que são de tal maneira enormes, que nos preenchem com uma força com a qual simplesmente não podemos combater. De tal maneira fortes e inexplicáveis, acabam por ganhar formar e tornam-se nas nossas maiores paixões. Assim acontece com Gran Turismo.

Desde o instante em que a introdução, ao som da “Everything Must Go” dos Manic Street Preachers, no Gran Turismo original se iniciou que algo forte e inexplicável tomou conta, e nasceu uma grande paixão. Depois de 3 sequelas com enorme sucesso, e de alguns jogos intercalares, eis que chega a verdadeira entrada da série na nova geração.

Uma espécie de iniciação que deverá servir para os fãs mais acérrimos experimentarem um pouco do resultado final, Gran Turismo 5. No entanto mesmo para os que apenas são curiosos, o jogo deverá apresentar-se bastante atractivo.

O grande mérito deste Prologue é apresentar tanto conteúdo que somente quando comparado com o esperado na versão final se sente que tem pouco. Cerca de 70 carros, 6 pistas, multiplayer online, Gran Turismo TV e ainda a possibilidade de novos conteúdos serem adicionados, fazem com que este “prólogo” seja altamente ambicioso, podendo ser descrito como um pequeno gigante. Ou então como uma saborosa entrada antes do prato principal.

Em GT 5: Prologue temos diversos modos de jogos. Mas algo salta logo à vista. Tal como acontecia nos jogos anteriores teríamos que realizar diversas provas de especialização para podermos tirar, digamos, a carta de condução. Esta característica foi abolida, sendo agora que podemos logo ir para os eventos, que se subdividem em classes, desde a C, B, A e por fim a S. Para além deste modo de jogo, temos as provas árcade em modo off-line, que se subdivide em Drift, contra-relógio e provas únicas entre 15 corredores. Temos o modo duelo, em que lutaremos em ecrã dividido com um amigo pelo primeiro lugar. E o por fim em modos de jogos temos o online que podemos correr em provas de 16 corredores. Estávamos com certa curiosidade em experimentar pela primeira vez um modo online em GT, e podemos dizer que a experiência poderia ser melhor.

Temos que reconhecer que de tudo o que nos permite, funciona perfeitamente, sem qualquer problemas de ligação ou instabilidade, para isso o jogo recorrer ao reconhecimento dos vários tipos de ligações, criando salas automáticas desde 4 corredores aos tais 16.

Mas esperávamos mais. Esta é digamos que uma das lacunas do jogo, um online pobre em opções. Limitamos a escolher um determinado evento disponível e em que podemos participar de acordo com o veículo escolhido, e dai somos lançados para uma sala com os restantes adversários de forma aleatória. Não existe qualquer tipo de criação de salas personalizadas, de opção de salas privadas, não permitindo a criação dos muitos desejados torneios online.

Esta opção poderá ser disponibilizada brevemente numa actualização, bem como a possibilidade de Voice Chat.

Desde o primeiro contacto com a demo nipónica, foi-nos possível perceber que a série tinha dado o verdadeiro salto para a nova geração. GT HD foi isso mesmo, uma pequena demonstração de Gran Turismo em alta definição mas pouco mais.

Neste Prologue temos finalmente uma real percepção de todo o trabalho que está a ser desenvolvido neste aspecto. Todas as limitações da anterior geração foram postas de lado e agora temos a série da Polyphony Digital no seu maior esplendor.

Desde que a visão interior, ou “cockpit view”, foi introduzida na nova geração, em jogos como Project Gotham Racing 3 ou Test Drive Unlimited, que os fãs de Gran Turismo desejaram que fosse implementada na sua série favorita. A nova geração PlayStation permitiu à equipa apresentar esta visão e nós só podemos agradecer pois eleva a experiência a um patamar simplesmente divinal.

Esta visão contribui de tal maneira para uma superior experiência que depois de experimentada já não conseguimos jogar de outra maneira.

Comentários (3)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!