God of War: Chains of Olympus

Memorável e único!

Versão testada: PSP

Uma batalha épica, maior que o Homem.

Tudo em God of War:Chains of Olympus é grande. Os monstros, os cenários, a música, a estória, e até Kratos, um simples mortal é grande. Mas por incrível que pareça tudo isto na mais pequena das consolas, a PlayStation Portable.

God o f War:Chains of Olympus, levanta um pouco o véu das origens de Kratos, personagem principal e jogável. Com passado repleto de batalhas e fantasmas que o assombram, Kratos pretende se livrar, pois não mais suporta os gritos das suas vítimas a implorar misericórdia e para esse fim espera que os deuses o ajudem. E é nesta busca de paz interior, que a nossa viagem com Kratos se inicia. Mas para podermos obter tal paz, algo os deuses pedem. Mas isso fica para quem ainda não jogou poder descobrir.

Os acontecimentos de GoW: Chains of Olympus ocorrem dez anos antes do primeiro jogo para a PlayStation 2. Por isso, quem nunca jogou nenhum GoW, tem aqui um óptimo começo para compreender Kratos e toda a sua raiva e sede de vingança.

Ready at Down foi a produtora de GoW:Chains of Olympus, tendo como anterior trabalho na PSP o fabuloso Daxter. Digamos que Daxter foi um antegosto ao que o futuro reservava. Usando o mesmo motor de jogo, mas melhorado, Ready at Down conseguiu colocar na pequena PSP, todo o universo da GoW, efectuando um trabalho irrepreensível em todos os aspectos.

Nota-se um esforço enorme para não fugir à mesma linha dos seus antecessores, mas aplicando uma doze de originalidade na jogabilidade. Por isso quer os novos, quer os fãs do universo de GoW terão aqui uma experiência fantástica. Mas ficamos com um sentimento de Déjà vu, pois sente-se que não quiseram arriscar demasiado, e a mantiveram a mesma fórmula da versão PS2. Não que isto seja mau, mas esperávamos um pouco de originalidade em alguns aspectos, nomeadamente nos combos das lutas.

GoW:Chains of Olympus é o que de melhor a nível gráfico vimos na PSP. Desde as texturas, riqueza de cenários, efeitos especiais, e mesmo maravilhosos efeitos de luzes, tudo corre a uma velocidade e fluidez estonteante. Para além de tudo isto, a acção é “non-stop”, sempre com acontecimentos no ecrã, que fazem com nunca possamos descansar ou achar monótono o jogo. Os slowndowns existentes na versão demo foram completamente eliminados, e batemos palmas aqui à RaD, pois é um feito do tamanho do próprio GoW.

Kratos é uma personagem já incontornável no mundo dos videojogos. Estremecemos apenas ao ouvir Gaia a prenunciar o seu nome. Kratos tem tudo de um anti herói. Passado terrível, sentimento de vingança e justiça.

É um prazer poder controlar Kratos. Desde escalar, trepar, descer montanhas apenas com as suas Blades of Chaos. Tudo é fluido e bonito de se ver. A sua agilidade e enorme diversidade de animações fazem de Kratos uma personagem real.

Comentários (2)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!