Eurogamer.pt

FIFA 09

Instinto atacante!

Este ano é que é, para o próximo será (eu cá não arrisco; como S. Tomé, prefiro ver para crer) e assim sucessivamente. Bom, mas não é inteiramente certo que tenha sido, especialmente se pensarmos que há uns anos, quando Pro Evolution Soccer, a arma silenciosa da Konami, ditava as novas coordenadas da simulação de futebol, a série FIFA deambulava por uma táctica pouco apoiada, baseada no remate de longe, facilmente encaixado no fundo das redes, e com uma dinâmica de bola longe de absorver a sensação ideal de domínio. Durante largas temporadas a EA Sports insistiu, sem sucesso, nesse modelo de futebol electrónico.

Mas já era, porque no FIFA 08, desde logo muitas mudanças no plano da jogabilidade deixaram antever que o caminho certo estava encontrado, ficando cada vez mais perto o estado da perfeição possível. Faltava um extra, um cuidado no sistema de endosso do esférico, organização do colectivo em campo e um naipe de novas opções de jogo para FIFA voltar a mostrar todos os créditos. Na esmagadora maioria desses parâmetros os produtores conseguíram essa fasquia. O jogo está mais hardcore, rápido, apelativo, complexo, realista, exigindo mais cérebro e menos drible desenfreado para chegar à pequena área, em clara oportunidade para golo inaugural.

Enquanto isso FIFA mantém a onda vertiginosa de clubes e campeonatos presentes com todos os equipamentos oficiais e fidedignos jogadores, devidamente actualizados em função das mexidas operadas no mercado até ao final de Agosto último. Mas o destaque mais relevante desta edição, não obstante as boas e bem-vindas alterações provocadas no sentido de jogo colectivo, vai para as componentes on-line que aqui contam com um incremento anormal e que por certo porão os fãs da série em permanente ligação com os servidores da EA Sports tal a quantidade de opções aqui presentes.

1

Sempre de olhos presos à baliza!

Desde logo passa a existir uma conexão do futebol virtual ao espectáculo do fim-de-semana a partir da Adidas Live Season, uma base de dados que é actualizada semanalmente com informações retiradas das prestações dos congéneres reais para ser depois aplicada ao rendimento da equipa que estejamos a patrocinar. Os jogadores virtuais passam a ter uma prestação em campo em função das exibições dos jogadores de pele e osso que vimos pela SporTV. No caso de seguirem a liga inglesa e disputarem partidas com o Manchester United certifiquem-se por isso que colocam na função de titular as estrelas que brilharam mais. Se houve um desaire pelo meio ou algum jogador sofreu uma lesão grave, nada fica perdido. Ele continuará a jogar, embora a ritmo baixo.

Infelizmente a Liga Sagres não foi contemplada com este Adidas Live Season. Todavia, com a aquisição do jogo, terão de imediato acesso a um código que vos deixa actualizar um campeonato dos vários disponíveis. Se quiserem alargar a função a mais clubes terão de adquirir mais chaves de acesso. Como nota relevante a actualização disponível em cada semana tem efeitos para todo o tipo de jogos que o vosso clube esteja integrado. Campeonato, troféu, jogo em rede ou amigável, os efeitos são imediatos.

Outra grande novidade que os produtores de FIFA 09 acrescentaram é o modo torna-te profissional, um jogador de craveira mundial, daqueles que é capa de revista e sobe ao palco dos eventos organizados pela UEFA para ser consagrado como o melhor do mundo. Mas a tarefa não se prevê assim tão simples, especialmente se tivermos em linha de conta que apesar do alargamento do tempo limite para chegar ao estrelado (quatro temporadas), passar pelo estatuto de desconhecido e fora do alcance da selecção nacional até craque da bola exige a realização de objectivos individuais para cada jogo. No final de cada partida é mostrado um somatório de pontos de experiência acumulados, já que todos os lances protagonizados pelo jogador que tenhamos escolhido serão objecto de avaliação. Como um “olheiro” na bancada, somos vigiados à distância.

Comentários (27)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!