Entrevista Daniel Stahl

Star Trek Online, Espaço, a última fronteira.

Daniel Stahl, Produtor de Star Trek Online, teve a amabilidade de nos conceder uma entrevista sobre um dos videojogos mais ambiciosos para o ano de 2010.

O universo Star Trek é imenso e com fãs por todo o mundo, criar um videojogo sobre esta série certamente que não é tarefa fácil, e nem sempre o resultado final é o esperado.

Nesta entrevista, Daniel Stahl fala um pouco sobre o que podemos esperar em Star Trek Online, das suas características e de como a equipa lidou com a "pressão" inerente a esta série de culto.

Eurogamer Portugal: Criar um videojogo relacionado com o universo Star Trek é uma enorme responsabilidade. Sentem isso quando estão a criar o jogo?

Daniel Stahl: O franchise Star Trek tem fãs apaixonados e conhecedores. Assim, quando pegamos numa licença como esta, definitivamente que sentes a responsabilidade, em não só fazer algo que os fãs de Star Trek irão gostar, mas também um jogo que os jogadores gostem. Não vemos a responsabilidade como um peso - mas olhamos essa responsabilidade como a oportunidade de uma vida, de trabalhar num franchise tão lendário.

Eurogamer Portugal: O que vamos encontrar no universo Star Trek Online?

Daniel Stahl: Situado no ano 2409 - Star Trek Online tem lugar no primeiro cronograma, 30 anos após os eventos em Star Trek Nemesis e 22 anos depois da destruição de Romulus. O alpha quadrant não é tão seguro como já foi. O Império Romulan é disperso, mas continua poderoso - reina o caos enquanto as facções internas lutam pelo que restou do império. O acordo Khitomer entre a Federação e o Império Klingon foi quebrado, deixando as duas potências à beira da guerra geral. Os Borg regressaram, mais avançados e mais empenhados no seu objectivo de assimilação. Escusado será dizer que, existe muito trabalho para os capitães da StarFleet em 2409.

1

Eurogamer Portugal: Podemos criar os nossos personagens, mas será que podemos escolher um dos já bem conhecidos? Spock?

Daniel Stahl: Sim, você será capaz de criar seu próprio personagem, mas não irá ter a possibilidade de escolher um dos personagens conhecidos. Nós queremos que vivas a tua história, não a de outra pessoa.

Eurogamer Portugal: Como irá funcionar o jogo em termos de missões e objectivos? Será que vamos ter algo parecido com o que vimos na série ou mesmo no cinema?

Daniel Stahl: Uma das características que definem Star Trek Online é o seu conteúdo episódico. Não queremos que os jogadores fiquem sempre agarrados no mesmo ambiente durante três horas à caça de Tribbles até subirem de nível. Nenhum dos episódios da série Star Trek da TV teve lugar em apenas um local - nem o conteúdo de Star Trek Online o deveria ter.

Os nossos conteúdos episódicos estão desenhados para te levarem a ambientes muito diversificados em apenas uma sessão de jogo.

Começas com um ataque à tua nave no espaço - desces ao planeta para salvar alguns civis apanhados no fogo cruzado. Voltas para tua nave para recolher informações roubadas e terminas com uma batalha espacial para a tua fuga.

Eurogamer Portugal: Temos missões especiais?

Daniel Stahl: Todas elas são especiais. :)

Existe uma tonelada de conteúdos diferentes e variados no jogo. Os episódios levam-te para os recantos mais longínquos do universo, situações complicadas de combate, missões sem combate onde tens que resolver problemas.

2

Eurogamer Portugal: Teremos a possibilidade de visitar lugares (planetas) que apareceram nos episódios da série?

Daniel Stahl: Definitivamente, não podes fazer um jogo Star Trek sem Vulcan, Andoria, Qo’no, e vais passar muito tempo em Deep Space Nine!

Eurogamer Portugal: Como é que entramos numa missão? Podemos entrar nas naves de outros jogadores?

Daniel Stahl: Recebes missões de inúmeros lugares. Por exemplo, os membros da Starfleet podem atribuir-te missões, através de um encontro cara-a-cara ou através da estação de comunicação da tua nave. Também podes entrar em missões no espaço - talvez uma equipa Klingon esteja a voar por perto, e apenas tu é que os consegues impedir que penetrem ainda mais no espaço da Federação. Ou, utilizando as constelações estrelares, podes entrar num espaço totalmente novo no universo Star Trek, e explorar novos mundos.

Comentários

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!