Eurogamer.pt

Yooka-Laylee tem problemas de performance?

O Digital Foundry analisa as versões PS4, Xbox One e PC.

Dois anos após a bem sucedida campanha Kickstarter, Yooka-Laylee da Playtonic Games está finalmente disponível. Inspirado em jogos da era Nintendo 64, Yooka-Laylee foi desenvolvido por ex-membros da Rare Studios que trabalharam em Banjo-Kazooie e na sequela. É um jogo de tons retro e com o qual nos divertimos muito, mas existe muita controvérsia sobre a sua performance - algo que testámos.

Yooka-Laylee foi construído com o Unity Engine - uma tecnologia rodeada de controvérsia quanto à sua performance nas consolas. O jogo da Playtonic é um dos jogos mais ambiciosos que já vimos no Unity. Apresenta uma vasta selecção de mapas complexos de muito grandes, excelente iluminação, bom trabalho de texturas e animações suaves. A versão PC foi criada pela própria Playtonic mas a Team17 ajudou a criar as versões PlayStation 4 e Xbox One. Resumindo: o Unity cumpre o trabalho nas consolas?

A versão PC é a melhor forma de jogar o jogo mas as conversões da Team17 cumprem. Opera a 1080p nas duas consolas, com um excelente filtro de texturas e um campo de profundidade suave em objectos distantes. A anti-aliasing não é da melhor qualidade mas com o efeito de foco suave presente, a impressão geral é que a qualidade de imagem é boa. Yooka-Laylee não apresenta suporte para a PS4 Pro logo não terás uma resolução superior ou rácio de fotogramas melhorado nesta consola.

Um olhar a Yooka-Laylee em todas as plataformas.

Não encontramos problemas no rácio de fotogramas na PS4. Testámos o jogo com e sem modo Boost na Pro e o resultado final é idêntico - 30fps fixos sem problemas no ritmo de fotogramas. A performance é consistente com a actualização de lançamento instalada e até testámos antes dessa actualização e tivemos um rácio de fotogramas fixo. Não encontrámos soluços e a experiência foi muito estável.

Parece que a Xbox One recebeu a maioria das queixas de soluços, como podes ver neste vídeo da GameXplain. Jogámos um pouco mas não conseguimos reproduzir estes problemas. Tenham em conta que a Xbox One tem o hábito de introduzir problemas no rácio de fotogramas em alguns jogos quando usas o modo de suspensão e por isso mesmo, apenas capturámos vídeos após reiniciar por completo a consola.

É difícil dizer o porquê de alguns sistemas sofrerem com estes problemas sérios e outros não. Foi lançada uma actualização para melhorar a performance e a câmara e é o que usamos no vídeo - e corre muito bem na nossa Xbox One. Depois de mais de 10 horas a jogar e mais de 40 minutos de vídeos a correr nas nossas ferramentas de análise, a performance é de perfeitos 30fps. Apenas encontramos um soluço. Fora isso, a Xbox One entrega um rácio de fotogramas muito estável. Testámos o jogo na Xbox One e Xbox One S. .

Apenas os efeitos alpha revelam o preço de manter uma paridade de resoluções entre a Xbox One e PS4, evidente quando surgem efeitos de transparência como partículas de fogo. Revela que Yooka-Laylee usa v-sync com duplo buffer e quando o tempo de renderização excede os 33ms, o jogo baixa para actualizações a 50ms até recuperar - significando ocasionais momentos a 20fps. Felizmente, é raro. A maior largura de banda na memória da PS4 assegura que tal nunca acontece.

Ambas as versões estão muito aproximadas em termos visuais, apenas a definição do mapa de sombras as separa. Adoramos mesmo a riqueza do detalhe nos cenários. O design de arte permitiu à equipa evoluir o aspecto de jogos como Viva Pinata ou Kameo e cada superfície está repleta de detalhe - o que significa coisas boas no PC, onde gráficas do nível GTX 980 Ti/GTX 1070 correm o jogo a 1440p e 60fps fixos sem problemas. Se aguentares com algumas quedas ao estilo do que tens na Xbox One, até podes subir para 4K60fps.

Todas as versões são sólidas mas se tiveres um PC razoável, é essa versão que deves escolher. O jogo corre bem a 30fps mas os 60fps são preferíveis para um jogo de plataformas como este. Se preferires uma versão de consola, os nossos testes indicam que não deverás ter problemas. Os estranhos soluços que alguns sentiram na Xbox One são misteriosos mas não devem afectar a maioria.

O mistério é a versão Nintendo Switch. Já existem jogos na Switch que usam o Unity e no geral estão aceitáveis, mas Yooka-Laylee está acima de jogos como Bomberman R e I Am Setsuna. Teremos mais sobre essa versão assim que possível.

Publicidade

Comentários (11)

Criar uma nova conta

OU