After Burner Climax

O Jaguar dos céus.

Versão testada:

Encorajada com uma força que parece nascer da vontade de recuperar alguns dos seus maiores clássicos, a SEGA oferece a todos os seus fãs a possibilidade de jogar em casa o quarto capítulo da sua mítica série After Burner. Desta forma oferece uma forte rajada de intenso revivalismo que com toda a pompa nos remete para um saudosismo de quando tudo era feito de forma simples e desafiadora, resultando numa experiência divertida em tom crescente e viciante a cada novo minuto que passa.

After Burner Climax foi lançado nas arcadas Japonesas em 2006 e foi desenvolvido pelos estúdios AM-2 da SEGA, responsáveis por várias obras-primas da companhia e os mesmos que nos ofereceram Outrun Online Arcade para o Live Arcade e PSN no ano passado. Quer isto dizer que estão reunidos os condimentos para mais uma experiência banhada em irreverência e singularidade.

After Burner é um nome mítico e a AM-2 soube recuperar a sua essência nesta entrega que nos apresenta, estando tudo feito dentro dos moldes que poderiam ser quase descritos como naturais, tendo em conta os anteriores trabalhos. O oferecer das emoções vividas nos salões de jogos na sala de estar é o expoente máximo e a todos os que não recusam uma proposta destas, Climax pode mesmo oferecer uma dose de diversão incrível.

Na boa tradição do espírito arcade, o esquema é simples mas só com tempo pode ser aperfeiçoado até ser dominado e enquanto tal processo decorre, o jogador vai-se envolvendo em toda a experiência e quando dá por si a diversão e o desafio são demasiadamente irresistíveis para se largar.

1

Veloz e colorido…de tirar o fôlego.

Para tal, After Burner Climax recorre a uma estrutura de jogo directa e intuitiva, tal como se pede. O jogador assume o controlo de um de três aviões à escolha, sendo eles o F/A-18E Super Hornet, o F-15E Strike Eagle, e o F-14D Super Tomcat, tendo como simples objectivo impedir uma guerra nuclear e pelo meio cumprir alguns objectivos extra. A experiência é altamente veloz e frenética, o fruto de um equilíbrio que respira a forma de estar típica das arcades a todo o tempo. Controlando o avião, temos que fixar a mira nos inimigos e então disparar mísseis, podendo ainda usar uma metralhadora que acaba por ser um recurso altamente secundário.

A reabastecimento dos mísseis vai sendo feito gradualmente o que nos força a melhorar a nossa prestação através da sua utilização ritmada e consciente. Quase que é um cliché mas a verdade é que a prática e o tempo fazem o piloto que assim que absorver as mecânicas base do jogo é envolto numa vontade de continuar a melhorar e a melhorar. As tabelas das pontuações online fazem o papel das tabelas das arcades para os que não resistem a esta motivação.

Comentários (9)

Os comentários estão agora fechados. Obrigado pela tua contribuição!