Eurogamer.pt

FIFA 18 abalado com acusações de batotas

Mais uma encrenca para a EA.

As coisas não estão fáceis para a comunidade de FIFA, abalada com acusações de batota que questionam a legitimidade do modo competitivo do modo mais popular da série da Electronic Arts, o FIFA Ultimate Team.

Alguns dos jogadores de topo de FIFA 18 foram acusados de desligar a consola para evitar uma derrota e beneficiarem com o que chamam de "no loss glitch" - exigindo que a EA tome medidas e cancele a Weekend League desta semana e resolva o problema.

1

FUT Champions é crucial para os profissionais de FIFA se qualificarem para os grandes torneios de 2018.

FUT Champions é o modo mais competitivo de FIFA Ultimate Team. É também um modo incrivelmente exigente que obriga os jogadores a jogar 40 partidas ao fim de semana, procurando a possibilidade de escalar nas tabelas mundiais e receber um convite para a FUT Champions Cup.

As acusações de batota surgiram quando Krasimir Ivanov, jogador profissional, foi acusado de desligar a consola durante uma partida para evitar a derrota.

Em circunstâncias normais, desistir a meio de uma partida online em FUT significa uma derrota automática por 3 a 0 para o jogador que saiu a meio. No entanto, parece existir um problema no registo da derrota quando o jogador liga a sua consola à internet através de uma ligação feita no smartphone e desliga a ligação através do telemóvel.

É um problema que podes ver no vídeo em baixo.

Este vídeo exemplifica como desligar a consola a meio da partida cria este "no loss glitch", o erro que o jogo não detecta e impede os batoteiros de sofrer a derrota.

Lenny21LFC, jogador de FIFA, apresentou um vídeo em que Ivanov, jogador profissional, sai da partida a meio do jogo e continua com o seu recorde de 39-1 na Weekend League.

Ivanov também foi acusado de desligar a consola/ligação por um outro jogador profissional de FIFA, Benedikt "SaLz0r" Saltzer, quando perdia por 3 a zero (o momento ficou registado numa transmissão em directo).

Ivanov respondeu à comunidade e negou as acusações de batota, dizendo que nunca utilizou uma ligação 4G para vencer partidas.

No entanto, admite que ficou furioso e saiu a meio da partida contra SaLz0r, desligando a sua PlayStation 4, algo que não tinha como negar pois ficou registado em vídeo. Segundo diz, o registo da derrota não ficou feito por alguma razão que não sabe explicar.

Ivanov diz que muitos outros jogadores profissionais de FIFA fazem o mesmo, saem das partidas a meio quando encontram outros jogadores profissionais, que se reconhecem através do uso de alguns equipamentos.

Ovidiu Patrascu é outro jogador profissional de FIFA que foi acusado de batota, algo que negou através das redes sociais, dizendo que foi banido por promover a venda de moedas.

Ivanov e Patrascu dizem que não são batoteiros, mas esta situação colocou em causa toda a legitimidade do modo FUT Champions. A comunidade não consegue descobrir quem alcançou o seu lugar entre os 100 melhores jogadores de forma legítima e muitos podem ter ficado de fora dessa tabela devido aos batoteiros.

A comunidade exige a intervenção da EA para cancelar a Weekend League e resolver o modo FUT Champions e vários dos mais influentes jogadores de FIFA começam a demonstrar preocupações com o futuro do modo, como é o caso de MattHD.

A Electronic Arts ainda não reagiu, mas depois da controvérsia em torno das micro-transacções e Star Wars: Battlefront 2, a última coisa que precisava era de uma controvérsia num dos seus jogos de maior sucesso.

Publicidade

Comentários (35)

Criar uma nova conta

OU