Eurogamer.pt

Star Wars: Battlefront 2: EA reduz preço dos heróis, mas corta nos créditos que os jogadores podem ganhar

Bem-vindos ao Dark Side.

Star Wars: Battlefront 2, que está disponível a partir de hoje, tem sido mais um caso altamente controverso devido às micro-transacções, continuando um enorme debate entre a comunidade de jogadores que começou em Setembro com as mudanças feitas à economia de Forza Motorsport 7 e envolvendo também Middle-Earth: Shadow of War.

Durante o fim-de-semana, relatamos que um jogador que gastou 90 dólares em microtransacções obteve diversas vantagens que outros jogadores teriam que gastar mais tempo para obter. Em resposta às críticas, principalmente ao preço dos heróis, a Electronic Arts anunciou alterações no blog oficial.

Por exemplo, Luke Skywalker e Darth Vader passaram a custar 15,000 créditos, uma redução de 75 porcento. O Emperor Palpatine, Chewbacca e Leia passaram a custar 10,000 créditos. Esta alteração no custo já foi aplicada, mas curiosamente, não foi referido no blog que a recompensa por terminar a campanha também foi reduzida.

Andrew Reiner da revista Game Informer adianta que, anteriormente, recebeu uma caixa de loot com 20,000 créditos após terminar a campanha, o que era suficiente para comprar um dos heróis mais caros. A mesma caixa de loot dá agora apenas 5,000 créditos.

Piorando a situação, foi colocado um limite nos créditos que podes ganhar no Arcade Mode, só sendo possível ganhar mais créditos passadas algumas horas. Ora, embora seja possível continuar a jogar, é uma limitação que nos recorda das mecânicas dos free-to-play para mobile, no entanto, convém sublinhar que Battlefront 2 é um jogo pago.

Publicidade

Comentários (56)

Criar uma nova conta

OU