Eurogamer.pt

A Bandai Namco quer dinamizar-se com mais PIs

Diz ter conversado com estúdios de Hollywood.

Depois de Dark Souls, Naruto, One Piece e Dragon Ball, muitos questionam como será o futuro da Bandai Namco e Hervé Hoerdt, vice presidente das divisões de marketing e digital na Bandai Namco Europe, acredita que passará pelo aumento das suas propriedades intelectuais.

Hoerdt partilha que somente agora é visível, mas há três anos que a Bandai Namco prepara uma estratégia para o Ocidente que passa pela aposta em novas propriedades intelectuais que vão reforçar o valor do seu negócio.

"Somos uma companhia muito focada no Japão e a maioria do nosso conteúdo actual vem do Japão. Sabemos isso e por muito bom que seja este conteúdo, estamos a olhar para a mesma audiência há anos, por isso queremos duplicar o tamanho do nosso negócio e faremos isso através de mais plataformas, mais localizações e mais propriedades intelectuais."

Segundo Hoerdt, o foco na PlayStation e Nintendo para os seus jogos está agora a crescer e começam a incluir cada vez mais a Xbox, sem esquecer a localização para mais idiomas.

"Tudo se resume às PIs. Pensamos nas grandes PIs de anime como One Piece, Naruto e Dragon Ball, mas o nosso conteúdo Japonês apenas alcança uma parte limitada do mercado. Também estamos a trabalhar com estúdios na Europa e voltamos ao Japão e dizemos, 'Okay, estes são os melhores e traremos estas novas PIs para o mercado nos próximos cinco anos.' É um dos pilares da nossa companhia e vamos usá-lo para duplicar o nosso negócio."

Sejam jogos como serviço, sejam séries que originam vários jogos, sejam adaptações de produções de Hollywood, a Bandai Namco está a expandir o seu catálogo e pretende dinamizar as suas ofertas.

Publicidade

Comentários (3)

Criar uma nova conta

OU