Eurogamer.pt

PewDiePie novamente envolto em controvérsia devido ao uso de termo racista

Estúdio de Firewatch inicia movimento contra o YouTuber.

PewDiePie, famoso YouTuber, está novamente envolto em controvérsia e mais uma vez relacionado com questões raciais, após proferir um insulto numa das suas mais recentes transmissões em directo.

Enquanto jogava PUBG, PewDiePie encontra um jogador que faz algo que não lhe agrada, ao qual a reacção do Youtuber foi proferir um insulto racial, seguido por um outro insulto. Felix Kjellberg, o seu nome verdadeiro, disse que a palavra não foi usada de "uma forma má" e riu-se.

Em Abril de 2017, Kjellberg viu-se envolvido numa situação controversa, também devido a questões raciais, e admitiu que tal o afectou financeiramente. Prometeu mudar alguns comportamentos mas agora é criticado por vários de não ter mudado a sua postura. Muitas vozes dizem que a facilidade e leviandade com que usou o termo, é prova que nunca mudou.

Em reacção a este acontecimento, Sean Vanaman, um dos fundadores da Campo Santo que criou Firewatch, decidiu iniciar um movimento contra PewDiePie, por considerar que não mais tem margem de manobra.

A Campo Santo apresentou um pedido de violação de direitos de autor, para que todos os vídeos de Firewatch sejam removidos do canal de PewDiePie, algo que já aconteceu.

"Existe uma margem de tolerância que tens de ter com a internet quando acordas todos os dias e crias videojogos. Também existe o ponto de ruptura," disse Vanaman, que também considerou que as acções de PiewDiePie não mais devem continuar impunes.

Vanaman admite que a Campo Santo beneficiou com a exposição do seu jogo no canal de PewDiePie, que ajudou a vender mais unidades do jogo, mas diz que mais nenhum jogo do estúdio estará no canal do YouTuber. Vanaman diz ainda que outras companhias deviam seguir o exemplo, para que o YouTuber não sinta que pode sair impune de tudo o que faz.

Vanam diz que isto não se trata de uma questão de liberdade de expressão, mas sim de uma pessoa que está a ganhar dinheiro com o trabalho dos outros e abusa da popularidade que ganhou através do conteúdo criado por outros.

Muitos defenderam e elogiaram a sua postura enquanto outros a criticaram. No entanto, Vanaman diz que todos os vídeos Let's Play ou gameplay infringem os direitos de autor, apenas são tolerados pelas editoras devido à publicidade.

Publicidade

Comentários (143)

Criar uma nova conta

OU